Vida

Tribo teme que Meghan e Harry estejam a usar "água benta" para regar jardins da mansão

Duques foram convidados para discutir o sucedido. 

AFP
Google Earth

A tribo Chumash, constituída por indígenas nativo americanos, está preocupada com o facto de Meghan Markle e o príncipe Harry poderem estar a usar “água benta” para regar os jardins da sua mansão, em Montecito, na Califórnia.

A mansão, de mais de 15 milhões de dólares, cerca de 12 milhões de euros, foi construída em terras anteriormente ocupadas pela tribo Chumash.  Segundo o The Sun, a líder da tribo, Eleanor Fishburn, alertou os duques de Sussex contra o uso de água das nascentes quentes e frias e de rios subterrâneos.

“Para nós, esta água é água pura, água benta e água cerimonial”, disse Eleanor, citada pelo jornal britânico.

“Como população nativa, é sagrado para nós e a ideia de que as pessoas da região estão a usar água de nascentes para regar os seus jardins é algo que não nos agrada”, acrescentou.

A líder da tribo já convidou o casal para um encontro, de forma a discutirem alternativas.

 “Seria ótimo se eles viessem para que pudéssemos explicar a nossa história e cultura e informá-los sobre como a água é sagrada para nós”, afirmou. “Seria bom explicar-lhes que se eles estão a usar a água para irrigar o seu jardim, eles têm uma escolha alternativa”, defendeu.
 
Note-se que, no mês passado, segundo o The Sun, trabalhadores encontraram ossadas junto da propriedade de Meghan e Harry, a cerca de 350 metros da mansão. Acredita-se que os restos mortais pertencem a um membro da tribo em questão.