Sociedade

PSP lança megaoperação devido a furto de catalisadores e detém pelo menos cinco pessoas

Operação Carbono passa por buscas a residências e sucateiras.

 


Pelo menos cinco pessoas foram detidas, esta quarta-feira, numa operação da PSP levada a cabo em vários distritos, e que está relacionada com a prática dos crimes de furto e recetação de catalisadores e branqueamento de capitais.

Fonte da PSP adiantou, citada pela agência Lusa, que a operação inclui meia centena de locais de busca e que pelo menos cinco pessoas foram detidas.

A operação, denominada Carbono, arrancou esta manhã e visa residências de suspeitos dos furtos, sucateiras e outros locais "referenciados durante as investigações por comercializarem ilicitamente esses componentes, sob a forma de resíduos, provenientes de furtos das viaturas", referiu a PSP, através de comunicado

"Desde o início de 2020, altura em que se verificaram as primeiras ocorrências, a PSP registou cerca de 2.600 furtos de catalisadores em todo o território nacional e uma aceleração deste tipo de crimes desde o início do desconfinamento", lê-se na mesma nota.