Internacional

Detida mulher que provocou queda grave na primeira etapa da Volta a França

Suspeita foi identificada e colocada sob custódia policial.


A mulher, considerada responsável por um dos piores acidentes da história da Volta a França em bicicleta, foi identificada e detida, esta quarta-feira, em Landerneau.

Recorde-se que mulher se atravessou na estrada para exibir um cartaz com uma mensagem para as câmaras de televisão. A espetadora acabou por derrubar o alemão Tony Martin (Jumbo-Visma), que caiu desamparado no chão e foi atropelado por vários ciclistas, causando um 'efeito dominó' no pelotão, perto do cume da colina Saint-Rivoal, em Saint-Cadou.

A queda múltipla dos ciclistas levou ao abandono imediato do alemão Jasha Sütterlin (DSM) e a várias mazelas dos atletas envolvidos.

O incidente, no sábado passado, levou a organização da Volta a França a apresentar uma queixa contra a mulher e no domingo, a polícia de Finistère anunciou a abertura de uma investigação criminal por "lesões involuntárias com uma incapacidade inferior a três meses, por manifesta violação deliberada de uma obrigação de segurança ou prudência".

Desde então que as autoridades estavam a tentar localizar a mulher, agora sob custódia policial. Desconhece-se, no entanto, se a espetadora se terá entregado ou se foi detida após buscas da polícia.

A mulher, alegadamente de origem alemã, pode ser condenada a pagar uma multa até 1.500 euros, uma sanção que poderá ser agravada caso Jasha Sütterlin decida apresentar queixa.

Recorde o momento da queda