Sociedade

Juiz decide libertar mulher detida por agredir marido até à morte em Celorico de Basto

A mulher de 61 anos foi detida pela Polícia Judiciária na terça-feira. 


A mulher que foi detida pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de agredir até à morte o marido, em Celorico de Basto, foi libertada por um juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães, esta quarta-feira.

De acordo com uma fonte da PJ, o juiz considerou que a prova do crime “era muito ténue”, deixando a mulher de 61 anos em liberdade, ao aplicar a medida de coação mais leve: termo de identidade e residência.

A PJ, segundo um comunicado divulgado esta manhã de quarta-feira, indicou que a mulher estava indiciada pela prática de um crime de homicídio qualificado, delito que ocorreu na tarde do dia 13 de dezembro de 2020, no interior da casa do casal, em Celorico de Basto.

"Por motivos ainda não totalmente apurados", a vítima, de 63 anos, "foi agredida, de forma repetida e com violência, na cabeça, face e pescoço, com um objeto contundente. Na sequência desses golpes sofreu várias lesões traumáticas graves, que foram causa direta e necessária da sua morte", explicou o comunicado da PJ.

Após diligências de investigação da PJ, pelas quais foram recolhidos elementos de prova e a identificação do presumível autor, tendo culminado com a detenção da mulher da vítima, esta terça-feira.

A detenção foi consumada em cumprimento de mandado do Departamento de Investigação e Ação Penal de Guimarães.