Sociedade

Organização Sindical dos Polícias critica posição do Governo sobre subsídio de risco

Plataforma queixa-se que Executivo “apenas convoca os sindicatos, para cumprir a legalidade”.


O facto de o Ministério da Administração Interna (MAI) avaliar o risco dos profissionais de polícia em 68,96€ para quem recebe suplemento de patrulha, 58,96€ para quem recebe suplemento de comando e 48,96€ para os restantes polícias, sujeito a descontos legais, representa uma “posição simplesmente miserável, um insulto, gozo de quem faz o que quer e deprecia os demais”, nas palavras da Organização Sindical dos Polícias (OSP/PSP).

Em comunicado, a OSP/PSP denunciou também que “o Governo já contemplou valores em Orçamento de Estado, já tem tudo decidido e aprovado antes de ouvir os sindicatos, apenas convoca os sindicatos, para cumprir a legalidade”.

Recorde-se que, há duas semanas, Pedro Carmo, presidente desta organização, em declarações ao i, explicitou que “o Governo não mostra nenhuma vontade de dignificar a Polícia. Já houve protestos dos sindicatos, outras ações e continuamos sem novidades. Simplesmente ignoram a nossa existência, só querem que vamos trabalhando e assegurando a segurança interna”.

Os comentários estão desactivados.