Politica

Rio: Impedimento de perícia ao carro de Cabrita "prova" que havia "excesso de velocidade"

O líder da oposição deixa críticas a atuação de António Costa.


O presidente do PSD considera que a decisão de impedir a perícia ao veículo onde seguia o Ministro da Administração Interna, e que esteve envolvido na morte de um trabalhador, é  “prova” de que circulavam “em excesso de velocidade”.

Rui Rio publicou uma mensagem no Twitter, na qual diz que o primeiro-ministro é “o verdadeiro responsável político” por manter Eduardo Cabrita no cargo de ministro.

“Se isto se confirmar é gravíssimo. Prova, na prática, que o carro vinha em excesso de velocidade. E prova, também, que o Primeiro-ministro é o verdadeiro responsável político, por insistir em manter - contra tudo e contra todos - o Ministro da Administração Interna em funções”, escreveu no Twitter.

As declarações de Rio surgem na sequência da notícia de que a GNR terá sido impedida de fazer perícias ao carro que atropelou mortalmente um homem que fazia trabalhos na A6, e onde seguia Eduardo Cabrita .

A decisão de não permitir a perícia, segundo o Correio da Manhã, foi tomada ao nível superior e comunicada aos titulares da investigação que nem saberão para onde foi levada a viatura.