Internacional

Joe Biden vai suportar todos os custos das operações de resgate no desabamento do prédio em Miami

O Presidente dos Estados Unidos e a primeira-dama Jill visitaram, esta quinta-feira, a cidade do acidente e encontraram-se com sobreviventes e familiares das, até ao momento, 18 vítimas mortais e das 145 pessoas desaparecidas.


O Presidente dos Estados Unidos anunciou, esta quinta-feira, em visita à cidade onde ocorreu o desabamento do prédio residencial em Miami, que vai assumir todas as despesas dos primeiros 30 dias que o estado da Florida e o condado de Miami-Dade estão a ter com as operações de resgate.

“Quero assumir 100% dos custos nos primeiros 30 dias", disse Biden, numa reunião com as autoridades e chefes das operações de busca e resgate, ocorrida num hotel de Bal Harbour, numa cidade vizinha de Surfside.

Joe Biden e a primeira-dama Jill visitaram hoje a cidade do acidente e encontraram-se com sobreviventes e familiares das, até ao momento, 18 vítimas mortais e das 145 pessoas desaparecidas.

Porém, a visita do presidente ficou marcada também pelo dia em que, pela primeira vez desde o início das operações de resgate, foi necessário suspender os trabalhos nos escombros, uma vez que parte do prédio que continua em pé começou a movimentar-se, o que provoca um grande risco para os socorristas.

Apenas falta saber se Biden e a primeira-dama norte-americana, durante esta visita, se deslocarão ao local do desabamento do edifício.

O prédio Champlain Towers South, construído há 40 anos, tinha 136 pisos e colapsou parcialmente na madrugada de 24 de junho. As causas do acidentes ainda estão por determinar.