Sociedade

Escolas em Arouca sem aulas presenciais devido a surto de covid-19 originado numa IPSS

A Administração Regional de Saúde do Norte tem 42 casos identificados e está a aguardar resultados de mais testes. 


A escola EB2 de Arouca vai encerrar devido a um surto de covid-19 que começou numa instituição particular de solidariedade social e que se alastrou a diversos estabelecimentos educativos deste concelho de Aveiro, anuncia a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte.

A situação teve origem num caso de covid-19 que surgiu no dia 25 de junho, numa instituição social que a ARS não identifica, porém, segundo uma fonte da autarquia disse à agência Lusa, deverá ser o Patronato de Arouca - Centro Paroquial de Promoção Social Rainha Santa Mafalda, explica a ARS em comunicado divulgado esta quinta-feira.

Pouco tempo depois, foram detetados mais 23 casos positivos nessa instituição, "entre os quais crianças que frequentam diferentes estabelecimentos de ensino" do município, aponta o comunicado.

De acordo com os dados da ARS Norte, foram identificados, até agora, 42 casos, e estão a aguardar ainda "os restantes resultados dos testes para rastreio de SARS-CoV-2".

Uma vez que o universo de infetados é grande e já está espalhado “por várias turmas da EB2 de Arouca”, as autoridades de saúde decidiram colocar em “isolamento profilático” os contactos considerados de alto risco, tendo sido também resolvido “suspender as atividades presenciais, como medida cautelar, até estar concluída a testagem dos alunos e profissionais do referido estabelecimento de ensino”.

A Câmara Municipal de Arouca afirma que está "a acompanhar a situação e a dar todo o apoio necessário, em estreita articulação com os serviços de saúde e os demais agentes da proteção civil, locais e nacionais".

Os comentários estão desactivados.