Sociedade

O que muda, onde muda e as medidas de apoio prolongadas até agosto

O Governo decidiu apertar as medidas para tentar controlar a pandemia. A circulação na via pública a partir das 23 horas, meia hora depois do limite de funcionamento de algumas atividades, passa a estar limitada nos concelhos de risco muito elevado e elevado. Conheça esta e outras novas restrições.


Concelhos com medidas mais apertadas

•  Eram três na semana passada (Lisboa, Albufeira e Sesimbra) e passam a ser 19: Albufeira, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Constância, Lisboa, Loulé, Loures, Mafra, Mira, Moita, Odivelas, Oeiras, Olhão, Seixal, Sesimbra, Sintra e Sobral de Monte Agraço. Nestes, a restauração, cafés e similares têm de fechar às 15h30 aos fins de semana. Quer isto dizer que nas praias algarvias ou da linha de Sintra ou Cascais, bares de praia e restaurantes só podem funcionar ao postigo ao fim de semana à tarde.

•  As lojas de rua e centros comerciais  também têm de fechar às 15h30 ao fim de semana. Supermercados fecham às 21h durante a semana e às 19h ao fim de semana.

•  Espetáculos acabam às 22h30, o que deita por terra concertos e festivais para lá desta hora.

•  Casamentos passam de uma lotação de 50% para 25% nestes concelhos.

•  Ginásios têm de suspender aulas de grupo.

•  Limitação da circulação na via pública a partir das 23h00.

 

Concelhos a meio caminho

•  Na última semana eram 14 e passam a ser 26: Alcochete, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Avis, Braga, Castelo de Vide, Faro, Grândola, Lagoa, Lagos, Montijo, Odemira, Palmela, Paredes de Coura, Portimão, Porto, Rio Maior, Santarém, São Brás de Alportel, Sardoal, Setúbal, Silves, Sines, Sousel, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.

•  O horário de fecho de restauração, etc., é às 22h30, aos dias úteis e fins de semana, e espectáculos também têm de acabar às 22h30. Comércio e centros comerciais fecham às 21h também durante toda a semana.

•  Casamentos e baptizados com 50% de lotação.

•  A limitação da circulação na via pública também se aplica partir das 23h00.

 

Mais fechos

•  Além destas regras, nos concelhos de risco elevado e muito elevado, os anteriores, o Governo impõe mais medidas: têm de fechar praças e instalações tauromáquicas, casinos, estabelecimentos de jogos de fortuna ou azar, como bingos, termas e spas ou estabelecimentos afins, parques aquáticos, sem prejuízo do acesso dos trabalhadores para efeitos de cuidado dos animais e equipamentos de diversão e similares. As medidas, apesar de não serem anunciadas nos briefings, constam das resoluções publicadas pelo Governo em Diário da República.

 

Concelhos em alerta

•   Ficam em alerta, em risco de recuar na próxima semana, 21 concelhos: Albergaria-a-Velha, Aveiro, Azambuja, Bombarral, Cartaxo, Idanha-a-Nova, Ílhavo, Lourinhã, Matosinhos, Mourão, Nazaré, Óbidos, Salvaterra de Magos, Santo Tirso, Trancoso, Trofa, Vagos, Viana do Alentejo, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia e Viseu.

 

Sair da AML 

•  O Governo mantém a proibição de circular de e para a Área Metropolitana de Lisboa entre as 15h de sexta e as 6h de segunda. Para sair é preciso certificado de vacinação completa, certificado de recuperação da covid-19 ou teste negativo.

•  O certificado não é válido para circular a partir das 23h nos concelhos onde a medida vai estar em vigor.

 

Resto do país

•  Restauração aberta até às 00h para admissão e fecho à 1h. Espectáculos até à meia-noite. Batizados e casamentos sem restrições.

 

Apoios prolongados

•  É prolongado até ao fim de agosto o apoio extraordinário às empresas com quebras de faturação iguais ou superiores a 75% e trabalhadores independentes do setor do turismo, cultura, eventos e espectáculos.