Sociedade

Homem de 67 anos condenado à pena máxima pelo duplo homicídio dos cunhados em Valpaços

Os factos ocorreram a 30 de maio de 2020, quando o arguido de 67 anos disparou contra o casal enquanto trabalhavam num lameiro. 


Um homem de 67 anos foi condenado, esta segunda-feira, pelo Tribunal de Vila Real à pena máxima de 25 anos de prisão pelo duplo homicídio dos cunhados em Avarenta, Valpaços.

A condenação a 25 anos de prisão foi em cúmulo jurídico pelos dois crimes de homicídio qualificado, 13 crimes de ameaça agravada e um crime de detenção de arma proibida, tendo na sua posse uma arma com o número rasurado, ou seja, transformada.

Segundo o acórdão proferido, esta segunda-feira, o homem “matou por um motivo absolutamente fútil” e atuou de “forma pensada”.

Os factos ocorreram a 30 de maio de 2020, quando o arguido de 67 anos disparou contra o casal – o irmão da sua mulher, que tinha 52 anos, e a sua esposa, de 49 anos, – no momento em que estavam a trabalhar num lameiro, perto da aldeia de Avarenta, em Valpaços, Vila Real.

O julgamento desde caso começou em fevereiro deste ano.