Vida

Agente de Britney Spears demite-se do cargo e diz que cantora quer reformar-se

O advogado que acompanha a artista há 25 anos afirma que esta foi a melhor decisão a tomar para ambas as partes, visto que os “seus serviços profissionais já não são necessários”. 


O agente de Britney Spears entregou a sua carta de demissão e vai deixar de trabalhar com artista, passados mais de vinte anos de ligação como seu representante.

Larry Rudolph, também agente do vocalista da banda Aerosmith, Steven Tyler, disse numa carta que escreveu aos responsáveis pela tutela de Britney – nomeadamente, o pai Jamie Spears -, citada pela Deadline, que esta foi a melhor decisão a tomar para ambas as partes, visto que os “seus serviços profissionais já não são necessários”, pois a cantora tem intenção de se reformar dos palcos.

"Já passaram mais de dois anos e meio desde que eu e a Britney comunicamos e nessa altura ela informou que queria tirar uma licença sem prazo do trabalho. Hoje apercebi-me de que a Britney tem mostrado a sua intenção em reformar-se oficialmente [da música]", afirmou Rudolph, sublinhando que nunca fez parte da tutela e que por isso não está a “par de muitos dos detalhes” da vida de Britney.

“Fui contratado inicialmente a pedido da Britney para ajudá-la com a sua carreira. Como seu agente, acredito que seja do interesse dela eu demitir-me da sua equipa", afirmou, acrescentando que se sente orgulhoso pelo trabalho feito por ambos durante 25 anos.

"Desejo à Britney toda a saúde e felicidade do mundo, e vou estar aqui para o que ela precisar, como sempre estive", sublinhou Larry Rudolph.

Recorde-se que, no início deste mês, um juiz do tribunal de Los Angeles negou o pedido de Britney Spears para pôr fim à tutela de Jamie Spears.

Uma semana antes, a cantora fez um testemunho emocionado, no qual apelou ao fim de uma “tutela abusiva” do pai, de quem disse que tinha medo, uma vez que controlava a sua vida desde 2008, impedindo-a a trabalhar e obrigando-a a usar contracetivos para não ter mais filhos.

Segundo disse uma amiga próxima da família à revista The New Yorker, a princesa da pop, após ter sido levada a um psiquiatra, foi ofendida por Jamie ao ser chamada “gorda”, “prostituta” e “mãe terrível”.