Sociedade

Jovem portuguesa de 23 anos morre afogada nas cataratas de Agua Azul no México

A jovem estava de férias com o namorado de 24 anos de nacionalidade alemã e caiu numa fenda de cerca de oito metros de profundidade, sendo levada por correntes fortes. 


O corpo de uma jovem portuguesa de 23 anos foi encontrado, na terça-feira, por socorristas no estado de Chiapas, no sudeste do México. A jovem estava de férias com o namorado de 24 anos de nacionalidade alemã no México e caiu nas cataratas de Agua Azul.

De acordo com os relatos apresentados à Proteção Civil mexicana, Erika Liane Tavares estava no interior da água e foi arrastada por uma corrente numa zona de alto risco, acabando por se afogar, na segunda-feira à tarde, num local que fica a cerca de 64 quilómetros da zona arqueológica de Palenque. Já os socorristas indicaram, ainda na declaração das autoridades, que a jovem caiu numa fenda de cerca de oito metros de profundidade, sendo levada pela corrente. 

Porém, o corpo da jovem de 23 anos foi encontrado numa área de vegetação espessa, perto do município de Tumbalá, a norte do estado de Chiapas, passados quase 12 horas de buscas feitas pelos socorristas e voluntários.

O depoimento de namorado alemão da Erika corresponde aos dados avaliados pelos socorristas sobre o corpo e a roupa, afirmaram as autoridades mexicanas. 

Johans Aigner, de 24 anos, explicou que tinham chegado a Chiapas há dias para visitar locais turísticos como San Cristobal de Las Casas, Palenque, Agua Azul.

Em coordenação com o consultado português, a família de Erika só receberá o corpo da jovem quando for realizada a autópsia.