Sociedade

Vieira será o último a ser ouvido pelo juiz Carlos Alexandre

Ocorreu uma troca na ordem dos depoimentos que estava prevista. 


Luís Filipe Vieira será o último a ser ouvido pelo juiz de instrução Carlos Alexandre, no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa.

Os quatro detidos no âmbito da operação Cartão Vermelho começaram a ser ouvidos esta sexta-feira pelas 09h00 e o primeiro foi o empresário José António dos Santos. Durante a tarde, depois de Bruno Macedo, seriam ouvidos Luís Filipe Vieira e o filho, Tiago Vieira. Contudo, Vieira trocou de lugar com o filho, que já está a ser ouvido, e será o último a falar.

O advogado de Luís Filipe Vieira, Magalhães e Silva, negou que tivesse sido Vieira a pedir para trocar de ordem com o filho e que esta terá sido uma decisão do juiz. O advogado não confirmou, contudo, se Vieira irá ou não falar perante Carlos Alexandre. 

Sublinhe-se que o advogado já tinha confirmado que o Ministério Público irá pedir a prisão preventiva do dirigente encarnado. No entanto, acredita que Carlos Alexandre ainda não decidiu sobre as medidas de coação a aplicar.

Os quatro detidos - Luís Filipe Vieira, o sócio José António dos Santos, conhecido como o ‘Rei dos Frangos’, Tiago Vieira, filho de Vieira, e Bruno Macedo, agente de futebol, - já passaram duas noites nas instalações do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, em Moscavide. 

De acordo com o Departamento Central de Investigação e Ação Penal estão em causa factos suscetíveis de configurar "crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento de capitais".

A operação está a ser coordenada pelo procurador da República Rosário Teixeira, pelo coordenador da delegação de Braga da IT, Paulo Silva, e pelo juiz Carlos Alexandre, o trio que há quase sete anos deteve o ex-primeiro ministro José Sócrates por suspeitas de corrupção passiva, evasão fiscal e branqueamento de capitais, no âmbito da Operação Marquês.

Os comentários estão desactivados.