Sociedade

Altice continua a reforçar liderança

Nem a pandemia nem o confinamento do início do ano impediram que a Altice continuasse a dar provas da sua resiliência e reforçasse a liderança: o balanço deste primeiro semestre.


O primeiro semestre de 2021, mesmo com um novo confinamento total nos primeiros três meses do ano, não impediu que a Altice Portugal voltasse a dar provas da sua resiliência e reforçasse a liderança absoluta em todos os serviços de telecomunicações no país.

Defendendo a igualdade de oportunidades, sem discriminação social ou de territórios, a empresa manteve a sua estratégia de levar fibra ótica a todos os portugueses. Em resultado deste investimento totalmente voluntário, autónomo e privado da Altice Portugal, no final de março de 2021, a empresa já contava com um total de 5,7 milhões de casas passadas. Hoje são já cerca de 6 milhões os lares e empresas cobertos com a maior rede de fibra ótica do país, num investimento sem precedentes que visa colocar Portugal na vanguarda tecnológica.

Ao longo dos primeiros seis meses do ano foram vários os reconhecimentos dados à Altice Portugal fruto da sua estratégia, da sua aposta e do seu contínuo investimento.

O mais recente está relacionado com o MEO que foi considerado o operador com melhor rede móvel nacional pela Deco Proteste. A marca da Altice Portugal, recebeu a distinção ‘Melhor do Teste – Internet Móvel’, revelam os dados dos últimos 12 meses da aplicação QualRede, da Deco. Este estudo comparativo baseia-se em análises objetivas e independentes, que têm como base a experiência real dos consumidores que utilizaram a app QualRede.

Os dados colocam a MEO no Pódio do Resultado Global 2G/3G/ 4G com 23219 pontos. A pontuação resulta da média dos resultados obtidos nos vários parâmetros medidos com a ajuda dos 46 mil utilizadores que já recorreram à QualRede: velocidade de download e upload, teste de navegação na web e streaming.

Rita Rodrigues, Head of Media and Public Affairs da Deco Proteste explica: «Este projeto, que lançámos em 2016, tem tido um crescimento exponencial ao nível dos utilizadores e que se reflete na validade dos dados. A ideia principal é ajudarmos o consumidor a escolher uma rede móvel que seja eficiente na sua zona de residência e trabalho. Este ano foi a MEO que se destacou, obtendo os melhores resultados na média de todos os parâmetros».

Para Alexandre Fonseca, presidente Executivo da Altice Portugal não há dúvidas que «a MEO é a operadora líder nos serviços de comunicações em Portugal». E acrescenta que este foi «um marco alcançado fruto da nossa estratégia, que assume o cliente enquanto principal foco e a qualidade de serviço enquanto pedra basilar do investimento. Hoje, com esta distinção, voltamos a ser reconhecidos por esta aposta».

Para o responsável, a Altice Portugal «tem a noção clara que estes investimentos são essenciais para as pessoas, para as empresas e para o desenvolvimento do país. Através do enorme e contínuo investimento em redes de comunicação, queremos continuar a capacitar Portugal e os portugueses para a transformação digital que se vive».

Mas esta não foi a única distinção. Em maio desta ano, também, através da Deco Proteste, o router da MEO foi distinguido por ter a melhor cobertura de rede wi-fi em casa. E destaque ainda para a Altice Labs que é a empresa portuguesa mais distinguida pelo Radar de Inovação. Recorde-se que a Altice Labs, quartel-general de inovação do Grupo Altice, é a empresa portuguesa com maior número de tecnologias inovadoras distinguidas pelo Innovation Radar (Radar de Inovação) da Comissão Europeia, no âmbito programa Horizon 2020 (2014-2020).

Desenvolvidas pela Altice Labs nos projetos em consórcio de que participou, são 20 as inovações já reconhecidas pela Comissão Europeia, no âmbito desta iniciativa, cujo objetivo é identificar inovações e inovadores com maior potencial disruptivo e alta maturidade tecnológica em projetos de pesquisa e inovação financiados pela EU.

 

Resultados

Com base nos resultados do setor da Anacom, a Altice destaca-se em vários pontos: MEO conta com a maior quota de assinantes de TV por subscrição (40,3%); MEO com maior quota de subscritores de serviços em pacote (40,7%); MEO com quota mais elevada dos serviços móveis (40,6%); MEO com maior quota de acessos banda larga fixa (38,7%); MEO detém a quota mais elevada de subscritores de acesso à Internet móvel (39,2%) e MEO com maior quota de clientes do serviço telefónico fixo (42,1%).

 

Investimento

Durante este período a Altice continuou como seu investimento em redes e comunicação. Um dos exemplos mais recentes é a parceria tecnológica com a rede das Aldeias do Xisto que visa a expansão de cobertura de fibra ótica e rede móvel nas 27 aldeias abrangidas, pertencentes a 16 concelhos do país. Num investimento inédito, que agora tem início, serão criadas infraestruturas que vão permitir a ligação destas aldeias às autoestradas da informação, num verdadeiro projeto de interesse público. O projeto de infraestruturação em fibra ótica das Aldeias do Xisto prevê abranger cerca de metade das Aldeias até ao final de 2021 e alcançar a sua cobertura total até ao final de 2023. As Aldeias do Xisto vão ainda ser alvo de um projeto piloto inédito no âmbito da tecnologia 5G.

Mas há mais. Em maio a Altice voltou a reiterar investimento em redes: São cinco os municípios – Olhão, Albufeira, Lagos, Portimão e Arruda dos Vinhos – onde a empresa deu continuidade à sua estratégia de investimento em redes de telecomunicações, inovação e responsabilidade social. Um regresso ao território da Comissão Executiva, liderada por Alexandre Fonseca, um mês depois de visitar o centro do país.

Em abril, a operadora voltou a protagonizar um momento de inovação e de vanguarda tecnológica ao cobrir outro dos principais recintos culturais e desportivos do país, o Estádio do Dragão, com tecnologia 5G.

No mesmo mês, levou a cabo o reforço das freguesias de Gouveia com mais e melhores redes, num investimento totalmente privado, autónomo e voluntário.

Ainda em abril a Altice levou novos investimentos em fibra ótima e rede móvel à Covilhã, Tomar, Proença-a-Nova e Vila Nova da Barquinha.