Politica

"Durante a campanha autárquica suspenderei o meu mandato", assegura André Ventura

O dirigente referiu que os candidatos às autarquias estão “orgulhosamente sós”.


André Ventura, presidente do Chega, não esconde que o objetivo do seu partido é ser a terceira força política mais votada nas eleições autárquicas e anunciou a intenção de suspender o mandato de deputado para participar nessa campanha.

Estas ideias foram transmitidas no encerramento de um encontro nacional da força política no âmbito da preparação das autárquicas de 26 de setembro, em Santarém. É de realçar que Ventura citou Salazar - que proferiu estas palavras a 18 de fevereiro de 1965, num discurso sobre a guerra colonial e a falta de apoio dos seus aliados -, declarando que os candidatos do Chega se apresentarão a estas eleições “orgulhosamente sós”, enquanto outros “se deitam debaixo do PSD para conseguir um lugar ao sol”. “Já podemos assegurar que teremos mais de 250 câmaras municipais a que nos candidataremos em Portugal”, disse o deputado único do Chega, no auditório do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA).

“Durante a campanha autárquica suspenderei o meu mandato na Assembleia da República para andar ao vosso lado nas estradas deste país”, revelou. Recorde-se que,, no decurso das eleições regionais de 2020 nos Açores e quando se apresentou às presidenciais de 26 de janeiro deste ano, Ventura anunciou igualmente a intenção de suspender o mandato de deputado na Assembleia da República, porém, tal não era permitido pelo Estatuto dos Deputados, que está atualmente a ser revisto na sequência de iniciativas legislativas do PSD e do CDS-PP.

O encontro de Santarém, intitulado de Convenção Autárquica Nacional, juntou aproximadamente 400 participantes, segundo o Chega. Ventura pediu “lealdade e irreverência” aos candidatos autárquicos do Chega, destacando que no dia seguinte às eleições “o partido não desaparece, nem o seu líder deixa de existir, nem a direção nacional, nem as comissões políticas distritais”.