Sociedade

Recolher obrigatório e testes negativos à covid-19 para entrar em restaurantes passam a vigorar em 90 concelhos

Há agora 90 concelhos em risco elevado e muito elevado. Autotestes passam a poder ser vendidos em supermercados. Reunião de peritos no Infarmed, dia 27 de julho, irá definir novas medidas e um novo calendário do plano de desconfinamento em Portugal.


A situação pandémica em Portugal “continua a degradar-se”, afirmou, esta quinta-feira, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva. Há agora 90 concelhos em risco elevado e muito elevado. Autotestes passam a poder ser vendidos em supermercados. 

Durante a conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, a ministra alertou que “a situação do país continua do nível vermelho” e que, apesar de existir “uma diminuição da velocidade de crescimento da pandemia”, a incidência de novos casos por 100 mil habitantes ainda é “muito elevada”.

Há agora 47 concelhos em situação de risco muito elevado, mais 14 do que na última semana. São eles: Albergaria-a-Velha, Albufeira, Alcochete, Almada, Amadora, Arruda dos Vinhos, Aveiro, Avis, Barreiro, Benavente, Cascais, Elvas, Faro, Ílhavo, Lagoa, Lagos, Lisboa, Loulé, Loures, Lourinhã, Mafra, Matosinhos, Mira, Moita, Montijo, Nazaré, Odivelas, Oeiras, Olhão, Oliveira do Bairro, Palmela, Peniche, Portimão, Porto, Santo Tirso, São Brás de Alportel, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Vagos, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Gaia e Viseu.

Em situação de risco elevado há 43 concelhos (mais 16): Alcobaça, Alenquer, Arouca, Arraiolos, Azambuja, Barcelos, Batalha, Bombarral, Braga, Cantanhede, Cartaxo, Castro Marim, Chaves, Coimbra, Constância, Espinho, Figueira da Foz, Gondomar, Guimarães, Leiria, Lousada, Maia, Monchique, Montemor-o-Novo, Óbidos, Paredes, Paredes de Coura, Pedrógão Grande, Porto de Mós, Póvoa de Varzim, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém, Santiago do Cacém, Tavira, Torres Vedras, Trancoso, Trofa, Valongo, Viana do Alentejo, Vila do Bispo, Vila Nova de Famalicão e Vila Real de Sto. António.

Nestes 90 concelhos há recolher obrigatório às 23h e é necessário um teste negativo ou ter o certificado digital para poder frequentar restaurantes durante o fim de semana.

Em situação de alerta há 30 concelhos, entre os quais “muitos da região Norte e alguns do Alentejo Interior”.

A ministra afirma que o número de casos registados esta semana é superior ao da semana anterior, mas que o rácio de transmissibilidade é menor. No entanto, sublinha que o “número de internamentos e de cuidados intensivos” cresce “sempre menos do que o número de casos”, pelo que a “situação se encontra controlada do ponto de vista da resposta do SNS”.

“A resposta do SNS continua controlada e não antevemos, nas próximas semanas, dificuldades específicas. O que é necessário é continuar a conter o avanço da pandemia para poder prosseguir o processo de vacinação. Essa é a nossa principal prioridade”, afirmou.

Sobre a possibilidade de levantar restrições nos bares e discotecas, Mariana Vieira da Silva diz que “não estamos ainda no momento em que seja possível”, avançando também que a 27 de julho, aquando da reunião de peritos no Infarmed, será possível definir novas medidas para o plano de desconfinamento em Portugal.

“As medidas são tomadas pelo Governo. Veremos quais as conclusões da reunião e que medidas podem ser necessárias. Estaremos disponíveis no governo e em articulação com outros órgãos de soberania para tomar as medidas necessárias", disse.

Durante a conferência de imprensa, a ministra da Presidência revelou também que o Governo publicou um decreto-lei que permite a venda de autotestes à covid-19 nos supermercados.

Veja aqui o comunicado do Conselho de Ministros na íntegra.