Sociedade

Direção-Geral de Veterinária alerta para goma de alfarroba contaminada com pesticida cancerígeno

Contaminação do aditivo alimentar E 410 com óxido de etileno detetada em gelados.


A Direção-Geral de Veterinária (DGAV) deixou, esta quinta-feira, um alerta para a possível existência no mercado nacional de alguns géneros alimentícios com goma de alfarroba, contaminada com um pesticida cancerígeno que representa um grave risco para a saúde.

Foram identificados, em junho, e notificados através do sistema de Rapid Alert System for Food and Feed (RASFF), alguns géneros alimentícios (gelados) elaborados com goma de alfarroba (aditivo alimentar E 410) contaminada com óxido de etileno, refere a DGAV em comunicado.

"Esta contaminação, que inicialmente se considerou estar localizada e circunscrita a um lote de E410, aparentemente está disseminada por toda a Europa, pelo que a Comissão e os estados-membros decidiram tomar uma posição harmonizada", acrescenta.

O óxido de etileno é um pesticida não autorizado e "constitui um risco grave para a saúde humana", uma vez que "está classificado como mutagénico da categoria 1B, cancerígeno da categoria 1B e tóxico para a reprodução da categoria 1B", esclarece a DGAV.

Os produtos que contêm o aditivo E410 contaminado com óxido de etileno devem ser retirados e recolhidos do mercado, devendo os operadores informar as autoridades de todos os produtos em que a goma de alfarroba contaminada tenha sido utilizada, de modo a garantir que são retirados do mercado.