Sociedade

Portugal não registava número tão elevado de mortes desde março

Metade das 20 mortes ocorreram em Lisboa. Por mais seis contágios, Norte volta a superar Lisboa, ao registar 1.286 dos 3.396 novos casos de covid-19. Número de internados, exceto nos cuidados intensivos, e de casos ativos decresceu. 

 


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 3.396 novas infeções de covid-19 e 20 mortes associadas ao vírus. É preciso recuar até ao dia 18 de março, quando se registou um pico de mortes – 21 – por covid-19.

Agora, de acordo com o relatório revelado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), este sábado, Portugal tem 950.434 casos confirmados e 17.284 óbitos desde o início da pandemia.

Mesmo com os elevados números de mortes e novos casos, os internamentos estão novamente com menos infetados. Neste momento, há 835 internados nos hospitais portugueses – menos 20 em relação a sexta-feira -, dos quais 181 estão nas Unidades de Cuidados Intensivos – mais três do que ontem.

Quanto ao número de mortes, metade (10) foi reportado em Lisboa e Vale do Tejo, sete no Norte e uma em cada uma das restantes regiões do território nacional. Açores e Madeira não registaram nenhuma vítima mortal.

Por mais seis contágios, Norte volta a superar Lisboa e Vale do Tejo, ao registar 1.286 dos 3.396 novos casos de covid-19, nas últimas 24 horas.

Assim, Lisboa e Vale Tejo reportou 1.280 novas infeções, segue-se Centro com mais 302, Algarve com 276 e Alentejo com 151. Em relação aos arquipélagos, os Açores diagnosticaram 72 novos contágios e a Madeira 29.

Segundo o relatório, Portugal tem 52.782 casos ativos de covid-19, um número que reduziu, depois de ter atingido na sexta-feira um valor superior quando registado no dia 10 de março.

Mais 4.128 pessoas recuperaram do vírus, elevando o total de recuperados do país para 880.368 desde o início da pandemia.

A DGS tem agora mais 1.073 contactos sob vigilância, num total de 82.924 pessoas seguidas.  

Consulte aqui na íntegra o relatório da DGS