Sol de Verão

AL: Turismo no coração das cidades

Um pouco por todo o país, os Alojamentos Locais invadiram os corações das cidades. No Porto, um particular, na Rua da Picaria, oferece estadia a poucos metros do centro da cidade.


A onda de turismo que varreu Portugal nos últimos anos traz consigo um nome que, talvez no ano 2000, ninguém conhecia, e que, agora, faz parte do vocabulário de todos: alojamento local. É a alternativa para quem viaja em grandes números, ou para quem quer experimentar algo diferente de um hotel, ou para quem tem orçamentos limitados. Grandes ou pequenos, caros ou baratos, há para todos os gostos, e protagonizaram uma verdadeira ocupação dos centros das principais cidades do país.

No Porto, o que não falta são alojamentos locais, potenciados pelas plataformas online como a Booking.com e o Airbnb, a principal ferramenta para quem procura esta forma alternativa de hospedagem. É que, afinal de contas, a procura e a estadia num alojamento local é, só por si, praticamente uma forma de turismo. Estes espaços são, muitas vezes, desenhados pensando nas cidades onde se inserem, com decorações temáticas, ou aproveitando os lugares icónicos onde estão localizados para criar ambientes mais apelativos para os turistas.

Há, na cidade a Norte do país, uma rua conhecida pelos seus bares e pela sua vida noturna, bem perto de locais icónicos como a Torre dos Clérigos, a Praça Carlos Alberto ou a Praça dos Leões. Chama-se Rua da Picaria, e, como o próprio nome indica, é o local ideal para andar de bar em bar, de tasca em tasca, a provar o que a cidade tem de melhor para dar. Nessa mesma rua encontra-se um dos muitos apartamentos do Baixa24, um aglomerado de alojamentos locais que se espalham um pouco por toda a cidade, com diferentes formatos e diferentes espaços associados aos locais onde se encontram. Na Picaria, sobe-se até ao terceiro andar para entrar no apartamento P3R, e percebe-se imediatamente o interesse em questões como o turismo de habitação e a hospedagem em alojamentos locais. É como se estivéssemos em casa, fora de casa. As comodidades são todas as necessárias para passar umas férias descansados, e a localização é o fator mais atrativo deste apartamento.

Este tipo de turismo tem atraído vários adeptos ao longo dos últimos anos, que procuram, ao viajar, ficar hospedados também em lugares eles próprios com algum interesse, com alguma história. Há, até, vários alojamentos locais que são instalados em edifícios de valor patrimonial e cultural recuperados, permitindo aos turistas pernoitar, muitas vezes, em locais cheios de história.

Na Picaria, no P3R, a história está dentro e fora do apartamento. A vista dá diretamente para a Torre da Câmara Municipal do Porto, talvez um dos símbolos mais icónicos da cidade do Porto, e, olhando à volta, torna-se difícil perceber se seria possível estar num sítio mais perto do coração da cidade. Ao mesmo tempo, e apesar das ondas de turismo que ocuparam a cidade nos últimos anos, basta abrir a janela deste apartamento para ouvir, quase imediatamente, os cantares do tão conhecido sotaque do Porto. Diga-se do Porto porque, apesar de se ter popularizado o termo ‘sotaque do Norte’, um portuense tem timbres e sonoridades diferentes de um bracarense, que não fala da mesma forma que alguém de Espinho, Vila Nova de Gaia ou Amarante. Mas, a partir da janela do P3R, ouve-se um pouco de tudo, em português e não só. Lá em baixo, desde o terceiro andar, olham-se os turistas que passeiam, de mapa na mão, à procura dos pontos de interesse que distam poucos metros deste local.

Mário Pedra e Maria Miguel são os responsáveis por trás do Baixa24, e têm, na bagagem, muitas histórias para contar sobre os 9 apartamentos que têm à disposição para alugar pela cidade, em pontos estratégicos como a Rua da Picaria - onde o número 59 é praticamente todo deles - a rua Fernandes Tomás (bem perto da Santa Catarina), o Campo 24 de Agosto e o Mercado do Bolhão. Os apartamentos podem chegar a albergar 11 pessoas, e há uma grande diferença entre os locais da Rua da Picaria e os restantes alojamentos: em Santa Catarina e no Campo 24 de Agosto, a palavra do dia é ‘partilha’. Cozinhas e casas de banho partilhadas são a regra, quando não é mesmo o quarto, e até a cama. A realidade soa incómoda, mas, ao Nascer do SOL, o casal conta que é uma muito requisitada pelo seu público alvo. «Temos, maioritariamente, gente jovem, e às vezes até sugerimos outros quartos com casas de banho privadas, com mais espaço, e eles preferem mesmo é aqueles apartamentos com mais pessoas, a partilhar cozinha e casa de banho», contam Mário e Maria Miguel, que depois dão a outra cara da moeda: «Cá [na Rua da Picaria] é outro modelo. Os apartamentos são individuais, não é preciso partilhar com ninguém, e tem-se mais espaço. Mas, percebemos nós, não é isso que toda a gente quer, afinal».

Por entre risos e histórias que ficam só mesmo para quem gere 9 apartamentos - desde festas juvenis em que são arrancados sistemas de ar condicionado da parede até inquilinos suíços que comem bolo rei como se fosse uma sandes - o casal dá conta de uma realidade: apesar da pandemia, as reservas estão a atingir percentagens a rondar os 90%, e os últimos meses têm sido de bastante sucesso para o negócio, com uma média de 22 noites reservadas por mês.

«Temos muitas reservas, mas também temos muitos cancelamentos», faz questão de recordar Maria Miguel, explicando que, devido às limitações impostas pela pandemia, são frequentes, e cada vez mais, os cancelamentos de viagens e estadias por medo à imposição de novas regras, ou porque as indicações mudam e o esforço de, por exemplo, fazer testes ao chegar e ao sair do país, não compensam. O otimismo é recente, confessando o casal que os meses do inverno, em que foi aplicada uma quarentena geral no país, não foram nada fáceis.

Um serviço local

Espanhóis, alemães, franceses e holandeses são as primeiras nacionalidades que surgem na cabeça de Mário e Maria Miguel quando pensam nos seus hóspedes mais ‘comuns’. E gente jovem. Muito jovem, daqueles cujo ano de nascimento começa com ‘dois mil e’ na vez de ‘mil novecentos e‘. Os alojamentos locais são terreno fértil para a juventude que, muitas vezes, por ter um orçamento limitado, se vê obrigada a procurar opções mais económicas para poder viajar e conhecer novos sítios. Pois o Airbnb é o maná deste tipo de clientes, e o principal mercado do Baixa24. Basta espreitar pela janela do terceiro andar do prédio para fazer uma breve análise de quem passeia por estas ruas. Jovens de mochila às costas, falando línguas que não nasceram propriamente na Roma Antiga, que, de alguma forma ou de outra, encontram o Porto e visitam a cidade.

A Austrália foi o local de onde veio o primeiro hóspede recebido por Mário e Maria Miguel, num apartamento na rua de Santa Catarina, em 2013. «Eu não sei como é que ele veio cá parar, e honestamente não sabia o que é que ele vinha cá fazer», confessa entre risos Mário, antes de explicar que o jovem ficou fascinado com a cidade. «Estava boquiaberto, e eu também, porque nunca achei que alguém pudesse ficar assim com o Porto.» Entretanto passaram-se 8 anos, e, desde aquele primeiro local arrendado, o casal aumentou a oferta para 9 apartamentos, feitos em parceria com muitos familiares e amigos.

Porto: uma cidade para todos

Para amantes de futebol, o Estádio do Dragão é catedral, como para os amantes da literatura o é a mítica Livraria Lello. Quem gosta da praia vai até à Foz, e quem gosta da Natureza tem o Parque da Cidade. Há de tudo na cidade do Porto, e a abundância de Alojamentos Locais torna fácil a vida de quem quer passar uns dias na cidade-mãe de figuras como Rui Veloso, Rui Reininho, Manoel de Oliveira, Sophia de Mello Breyner e  Álvaro Siza Vieira.

Desde um passeio pela Avenida dos Aliados até às compras na Rua de Santa Catarina, a cidade tem muito para oferecer, e histórias em cada canto. Literalmente. No cruzamento entre a Santa Catarina e a Rua 31 de Janeiro, se se olhar para a esquina de um dos prédios, encontrar-se-á um busto de Luís Vaz de Camões, que marca o local onde está instalada a Livraria Latina, icónica da cidade.

Para os amantes de música, a Meca é mesmo a Casa da Música, situada na Boavista, e, um pouco mais longe, a Casa das Artes.

Outros alojamentos locais

Um pouco por todo o país, são extensas as opções para fazer turismo nas cidades, tanto do litoral como do interior. Do Porto a Lisboa, passando por Aveiro, Braga e Coimbra, há para todos os gostos... e para todas as carteiras.

Lisboa. Lisbon Serviced Apartments

Esta cadeia de alojamentos locais, que se espalham pela cidade de Lisboa, são a solução ideal para quem quer passar uma noite (ou mais) em conforto, num espaço moderno e acolhedor, por um preço razoável. Os apartamentos abrangem mais de quinze zonas ‘chave’ da capital. 

Braga. Sé Guesthouse

A poucos metros da mítica Sé de Braga, a Sé Guesthouse é um dos lucares mais pitorescos para pernoitar na cidade a Norte do país. Os hóspedes estão em pleno centro desta cidade cheia de história, em conforto, e com varandas sobre os diferentes bares que rodeiam a Sé.

Coimbra. Apartment 10 Historic Center

A poucos passos da igreja de Santa Cruz e da Universidade de Coimbra, este alojamento local dispõe de uma localização privilegiada, no coração da cidade académica. Também nas redondezas está o Salão Brazil, conhecido espaço de espetáculos na cidade, e não será difícil encontrar cafés e restaurantes à volta.

Aveiro. SalinasBox – Centro

O SalinasBox é um T0 novo, situado no coração da cidade de Aveiro. Os pontos de interesse, como o fórum da cidade, a Praça do Peixe, a Capelinha de São Gonçalinho e o Museu de Aveiro estão a uma distância de entre 10-15 minutos, e o ambiente do quarto é perfeito para descansar entre passeios.

Loulé. Bicas Velhas Studio

A pequena cidade algarvia é só por si já uma vista agradável, caricata e curiosa. Este alojamento local surge bem no centro, mas engane-se quem vem para aqui a achar que está na praia – a mais próxima está a 15 minutos de carro. Um café no Calcinha ou um passeio no Mercado também são boas sugestões.

Évora. Mouraria House

No Alentejo, Évora surge como uma das cidades mais procuradas, muito pela sua história e pelos locais de interesse como o Templo de Diana. Pois este alojamento está a um minuto de distância desse local, e conta com uma decoração agradável para os visitantes.