Sociedade

Otelo Saraiva de Carvalho. Costa destaca dedicação e generosidade de um 25 de Abril "sem derramamento de sangue"

"Neste dia de tristeza honramos a memória de Otelo, como um daqueles a que todos devemos a libertação consumada no 25 de Abril e, portanto, o que hoje somos", lê-se numa nota do Governo.


O primeiro-ministro, António Costa, lembrou, este domingo, Otelo Saraiva de Carvalho e sublinhou a sua “dedicação e generosidade”, que foram “decisivas para o sucesso, sem derramamento de sangue, da Revolução dos Cravos.

"A capacidade estratégica e operacional de Otelo Saraiva de Carvalho e a sua dedicação e generosidade foram decisivas para o sucesso, sem derramamento de sangue, da Revolução dos Cravos", lê-se numa nota. O capitão de artilharia Carvalho "tornou-se, por isso, e a justo título", um dos símbolos do 25 de Abril.

"Neste dia de tristeza honramos a memória de Otelo, como um daqueles a que todos devemos a libertação consumada no 25 de Abril e, portanto, o que hoje somos", acrescenta.

Na nota, Costa afirma que “o Governo lamenta o falecimento do coronel Otelo Saraiva de Carvalho e endereça as mais sentidas condolências à sua família, assim como à Associação 25 de Abril”.

Também o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, expressou o seu pesar pela morte do capitão de Abril, "que contribuiu de forma decisiva para a concretização da revolução de 25 de Abril de 1974, através da sua liderança militar e capacidade estratégica, permitindo pôr fim à ditadura e abrir caminho à democracia em Portugal", lê-se num comunicado.

"Hoje evoco o seu papel na conquista da Liberdade", acrescenta.