Internacional

GNR deteta sete migrantes em barco de borracha no Mar Egeu

Os migrantes – duas mulheres e cinco homens de nacionalidade afegã – tentavam chegar à ilha de Samos, na Grécia.

 


A Unidade de Controlo Costeiro, através dos militares destacados na ilha de Samos, na Grécia, detetou, no domingo, sete migrantes no mar Egeu.

Segundo um comunicado da Guarda Nacional Republicana (GNR), esta segunda-feira divulgado, os militares “foram informados da possível existência de uma embarcação de borracha suspeita a dirigir-se para águas territoriais gregas”, tendo então iniciado o “deslocamento para o alvo indicado”, onde foi possível “detetar, com recurso a meios de visão noturna, uma embarcação de borracha com sete ocupantes de nacionalidade afegã, à deriva no Mar Egeu, tentando alcançar a ilha de Samos”.

Os sete migrantes – duas mulheres e cinco homens – receberam apoio da GNR, até à chegada das autoridades gregas.

A missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX) – Joint Operation Poseidon Sea 2021 tem como principal objetivo “prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas no mar através de missões de busca e salvamento”.

Só no ano de 2020, foram destacados 114 militares da GNR por toda Europa, entre os quais 18 peritos designados como seconded Team Members (sTM), em países como a Bulgária, Croácia, Espanha, Grécia, Hungria, Itália e Polónia, que desempenharam inúmeras missões e tarefas na FRONTEX.