Vida

"Não reconheço esta pessoa", diz Dua Lipa após discurso homofóbico de DaBaby durante um concerto

Rapper convidou as pessoas do público a erguer os telemóveis, mas fez questão de excluir do seu pedido todos os que tivessem "sida ou alguma dessas doenças sexualmente transmissíveis que nos matam em duas ou três semanas". Imagens do discurso em pleno concerto tornaram-se virais.


A cantora Dua Lipa sentiu-se “horrorizada” com os comentários homofóbicos que o rapper DaBaby proferiu num concerto no festival Rolling Loud Miami, no passado fim de semana.

No momento em que pediu aos fãs para erguerem no ar os seus telemóveis com as lanternas acesas, o artista de 29 anos fez questão de excluir deste pedido aqueles que tenham "sida ou alguma dessas doenças sexualmente transmissíveis que nos matam em duas ou três semanas".

Ainda numa intervenção interrompida por sons de armas a serem carregadas, DaBaby falou de forma pejorativa sobre homossexuais e mulheres.

A cantora, que participa com o rapper numa versão da música Levitating, escreveu, no Instagram, que ficou “surpreendida” e “horrorizada” com as afirmações de DaBaby.

"Não reconheço esta pessoa com quem trabalhei", continuou. "Sei que os meus fãs sabem em que lado me posiciono. Apoio a 100% a comunidade LGBTQ+. Temos de nos juntar e combater o estigma e a ignorância que rodeiam o HIV/Sida", acrescentou.

Depois de várias críticas, DaBaby recorreu à mesma rede social para se justificar, ao dizer que o seu concerto é "para quem pagou e usou do seu tempo para me vir ver". "Toda a gente mostrou o seu telemóvel aceso porque nem os meus fãs gay têm sida. Não são drogados".

Veja aqui o discurso.