Internacional

Quarentena em Inglaterra deixa de ser obrigatória para vacinados da UE e dos EUA

Quem viajar da União Europeia ou dos Estados Unidos para Inglaterra já não está obrigado a cumprir quarentena, mas terá de fazer dois testes à covid-19: um antes da viagem e outro no segundo dia de estadia no país. 


O cumprimento de um período de quarentena vai deixar de ser obrigatório em Inglaterra para todas as pessoas vacinadas contra a covid-19 que cheguem ao país oriundas da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos da América (EUA), anunciou, esta quarta-feira, Grant Sharps, ministro dos Transportes britânico.

“Estamos a ajudar as pessoas que vivem nos Estados Unidos e em países europeus a reunirem-se com as suas famílias e amigos no Reino Unido. A partir de 2 de agosto, às 4h, as pessoas desses países poderão vir para a Inglaterra sem a necessidade de quarentena se estiveram totalmente vacinadas”, escreveu na rede social Twitter.

O ministro explicou que “as mudanças serão aplicadas a pessoas totalmente vacinadas com uma vacina [aprovada pela] FDA [regulador norte-americano] ou EMA [regulador europeu]” e que os viajantes “ainda terão de fazer o teste normal antes da chegada e fazer um teste PCR no segundo dia em Inglaterra”.

A cadeia de televisão britânica BBC avançou esta manhã que a decisão foi tomada durante uma reunião do Conselho de Ministros, liderada pelo primeiro-ministro Boris Johnson. Segundo o canal, a medida vigorará apenas em Inglaterra, enquanto a Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte devem atualizar as suas políticas de viagem em breve.