Vida

"Quero levantar o telemóvel com a luz acesa para rezar pela tua ignorância", diz Madonna ao rapper DaBaby após discurso homofóbico

A artista publicou um vídeo com uma mensagem a criticar o rapper que proferiu comentários homofóbicos durante um concerto no passado fim de semana nos Estados Unidos. 


O discurso homofóbico do rapper DaBaby durante o festival Rolling Loud, em Miami, nos Estados Unidos, no passado fim de semana foi alvo de muitas críticas, desde a cantora Dua Lipa, com quem tem uma música, até à rainha da pop, Madonna.

A artista recorreu ao Instagram para se dirigir diretamente a DaBaby, ao publicar uma mensagem, na qual a cantora apresentou factos científicos. "Aqui fica uma mensagem para o DaBaby: se é para fazeres comentários odiosos sobre a comunidade LGBTQ+, então aprende umas coisas", disse Madonna.

"Existem hoje em dia medicamentos disponíveis para crianças que nascem com HIV, e para pessoas que contraem HIV através de transfusões de sangue, partilha de seringas ou troca de fluidos corporais. Estes medicamentos podem manter viva uma pessoa com sida para o resto das suas vidas", apontou a rainha da pop.

"A sida não se transmite estando ao lado de alguém numa multidão. Pessoas como tu são a razão pela qual vivemos num mundo dividido pelo medo", sublinhou Madonna na descrição.

No concerto, o rapper pediu aos fãs para erguerem no ar os seus telemóveis com as lanternas acesas, fazendo questão de excluir deste pedido aqueles que tenham "sida ou alguma dessas doenças sexualmente transmissíveis que nos matam em duas ou três semanas".

Madonna também respondeu a esta provocação, ao dizer que também quer levantar o telemóvel aceso para rezar pela ignorância de DaBaby. “Ninguém mais morre de sida em duas ou três semanas. Obrigada, Deus!”.

Os comentários estão desactivados.