Desporto

Patrícia Mamona conquista medalha de prata em triplo salto

A atleta de 32 anos bateu por duas vezes o recorde nacional logo no primeiro salto e no quarto, onde fixou a marca 15,01, consolidando o segundo lugar na final. 


Logo ao primeiro salto para a caixa de areia, a Patrícia Mamona alcançou novo recorde nacional do triplo salto para 14,91 metros nos Jogos Olímpicos Tóquio2020. Contudo, a portuguesa mostrou uma excelente forma, ao bater novamente o recorde no quarto salto para caixa de areia, atingindo os 15,01, marca que lhe garantiu o segundo lugar na final olímpica. 

A atleta de 32 anos já era titular do anterior recorde, que estava fixado em 14,66, desde 09 de julho deste ano, na etapa do Mónaco da Liga de Diamante, tendo aumentado em um centímetro o recorde que lhe valeu o sexto lugar nos Jogos Olímpicos Rio de Janeiro2016.

A venezuelana Yulimar Rojas foi a vencedora do triplo salto feminino e alcançou novo recorde mundial, 15 anos depois, ao superar a marca da ucraniana Inessa Kravets de 15,50, em 1995, para 15,67. Já o bronze foi conquistado pela espanhola Ana Peleteiro, com a marca de 14,87 metros, tendo também batido o recorde nacional.