Desporto

Demissão de Vieira? "Foi uma surpresa", mas não o suficiente para distrair a equipa de Jorge Jesus

O treinador das águias falou pela primeira vez sobre o afastamento de Luís Filipe Vieira da presidência do Benfica na antevisão do jogo, marcado para esta quarta-feira, contra Spartak Moscovo, de Rui Vitória. 


Jorge Jesus reagiu, esta terça-feira, pela primeira vez ao afastamento de Luís Filipa Vieira da presidência do Benfica, durante a antevisão do jogo para a Liga dos Campeões contra o Spartak Moscovo, comandado por um velho conhecido da equipa da Luz, Rui Vitória.

O treinador das águias admitiu que a demissão de Vieira, devido ao seu envolvimento no caso Cartão Vermelho, foi “uma surpresa”, contudo não foi o suficiente para afetar a concentração da equipa principal do clube.

"Foi uma surpresa para nós. Não que tenha influenciado alguma coisa na nossa forma de trabalhar ou no dia. A estrutura está bem montada. Na altura, pelo presidente, pelo vice-presidente e pelo treinador. Agora, será pelo atual presidente e o treinador", esclareceu Jorge Jesus na conferência de imprensa do jogo da terceira pré-eliminatória da liga milionária.

O técnico encarnado disse que todos os dias partilhava várias ideias com Vieira e Rui Costa e por isso, todos sabiam “perfeitamente qual era o caminho”, que está agora nas mãos da equipa.

“O caminho estava aberto. Neste momento, a única coisa que nos falta é ganhar amanhã", rematou Jorge Jesus.