Sociedade

Hospitais registam queda nos internamentos gerais e em UCI de infetados por covid-19

Ocorreram mortes em todas as regiões do território continental. Há menos de 900 pessoas internadas nas unidades hospitalares. Lisboa e Vale do Tejo tem o maior valor de novos casos diagnosticados no país. 


A covid-19 contagiou mais 2.581 pessoas e vitimizou outras dez, revela o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), esta quinta-feira. Os hospitais voltaram a ter menos de 900 infetados em internamento geral e menos 200 em Unidades de Cuidados Intensivos. Registaram-se óbitos em todas as regiões de Portugal continental. 

De acordo com a DGS, nas últimas 24 horas, saíram 21 pessoas das unidades hospitalares, havendo agora 898 camas ocupadas, das quais 196 necessitam da assistência nas Unidades de Cuidados Intensivos, menos oito pessoas em relação a quarta-feira.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) reportou de novo o maior número de casos diários, ao diagnosticar 947 contágios. Segue-se o Norte com 866 novos contágios, Centro com 310, Algarve com 230 e Alentejo com 143. Já nas regiões autónomas, foram registados 47 casos nos Açores e 38 na Madeira.

Das 10 mortes reportadas em todas as regiões do território continental, seis ocorreram em LVT, três no Centro, duas no Norte e uma no Algarve e no Alentejo.

Os valores da matriz de risco mantêm-se, uma vez que serão atualizados esta sexta-feira.

Segundo o boletim da DGS de quarta-feira, Portugal tem uma incidência de 376,9 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e no território continental de 384,5. Já o risco de transmissibilidade situa-se nos 0,92 em ambos os casos.

Desde o início da pandemia de covid-19, Portugal já confirmou 979.987 infeções, das quais 17.422 pessoas não conseguiram superar. Agora, há 45.198 casos ativos, menos 2.176 do que ontem.

Mais 4.747 pessoas resistiram ao vírus, o que perfaz um total de 917.367 recuperados desde março de 2020.

De momento, a DGS está a vigiar 69.386 contactos, uma redução de 923 pessoas nas últimas 24 horas.

Clique aqui para ler o boletim epidemiológico da DGS