Internacional

Dois treinadores da Bielorrússia expulsos dos Jogos Olímpicos pelo Comité Olímpico Internacional

A decisão deve-se ao seu papel na tentativa de repatriação forçada da velocista Krystsina Tsimanouskaya.


Dois treinadores da equipa da Bielorrússia foram expulsos, esta sexta-feira, dos Jogos Olímpicos pelo Comité Olímpico Internacional (COI). A decisão deve-se ao seu papel na tentativa de repatriação forçada da velocista Krystsina Tsimanouskaya.

"Para o bem-estar dos atletas do Comité Olímpico Nacional bielorrusso que ainda se encontram em Tóquio e como medida provisória, o COI cancelou e retirou as acreditações dos dois treinadores no dia anterior", disse COI numa declaração, após uma comissão disciplinar que serviu para “esclarecer as circunstâncias em torno de incidente”.

Os treinadores Artur Shimak e Yury Maisevich foram convidados a abandonar de imediato a Aldeia Olímpica, pedido que já foi concretizado. O COI afirmou que seria dada a ambos “uma oportunidade de se explicarem”.

A bielorrussa Krystsina Tsimanouskaya chegou, na quarta-feira, a Varsóvia depois de a Polónia lhe ter concedido asilo humanitário. A atleta recusou sair do aeroporto em Tóquio no fim de semana, quando membros do seu comité nacional a obrigavam a regressar a casa.

A velocista, conhecida por estar associada ao movimento anti regime de Alexander Lukashenko, temia represálias no seu regresso à Bielorrússia após os Jogos Olímpicos, admitindo este medo em publicações nas redes sociais.