Sociedade

Cerca de sete mil pés de canábis apreendidos em Santarém

Um homem foi detido. Empresa efetuava o cultivo e produção de canábis sativa para fins industriais sem a respetiva autorização.

 


Um homem foi detido, na segunda-feira, numa operação da Guarda Nacional Republicana (GNR), que culminou na apreensão de cerca de sete mil pés de canábis, no concelho de Santarém.

Em comunicado, esta quarta-feira divulgado, a autoridade explica que a operação decorreu no “decurso de uma ação de fiscalização realizada no âmbito do cultivo de cânhamo”.

“Os militares da Guarda apuraram que a empresa em questão efetuava o cultivo e produção de canábis sativa para fins industriais sem a respetiva autorização, nomeadamente sem licenciamento emitido pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), constituindo tal facto crime”, acrescenta a nota.

Além da detenção de um homem, de 38 anos, foi ainda constituído arguido um outro, de 42 anos, ambos representantes legais da empresa.

No decorrer da ação foi ainda realizada uma busca domiciliária, tendo sido apreendidos os sete mil pés de canábis sativa; três sacos de sementes de canábis sativa, variedade Dioica 88, com cerca de um quilo; 66 doses de liamba; uma dose de MDMA; um smartphone; uma balança de precisão; um trator agrícola; um atomizador mecânico para aplicação de produtos fitofarmacêuticos; um motor de rega e um aspersor de rega com respetiva tubagem em plástico.

O detido será presente, esta quinta-feira, a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Santarém.

A ação contou com o apoio da estrutura de investigação criminal do Comando Territorial de Santarém.