Sociedade

Universitários sentem-se inseguros em Almada e Lisboa

Já 99% dos estudantes que vivem em Ponte de Lima e na Covilhã sentem-se seguros.


Almada e Lisboa são as cidades onde os estudantes se sentem mais inseguros. Por outro lado, 99% dos estudantes que vivem em Ponte de Lima e Covilhã sentem-se seguros nas respetivas cidades. E 95% dos universitários em Viseu dizem sentir o mesmo. Esta é uma das conclusões do estudo “As melhores faculdades de Portugal”, que contou com cerca de 2000 respostas de estudantes, levado a cabo pela Rede, uma agência de marketing especializada no segmento universitário, fundada em 2004.

O ISCTE-IUL, o Politécnico de Santarém, o Instituto Egas Moniz e a Universidade de Aveiro são os melhores estabelecimentos de ensino superior, de acordo com a recomendação dos universitários que lá estudam. Os estudantes indicaram quanto recomendariam o curso/faculdade onde estudam, numa escala de 1 a 10. Na análise ao nível das faculdades, foi a Escola Superior de Bragança a ficar em primeiro lugar neste ranking.

Mais 11 faculdades obtiveram uma média igual ou superior a 9, como foi o caso da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e da Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar do Instituto Politécnico de Leiria, que ocuparam o segundo e terceiro lugar, respetivamente.

No final da tabela, encontra-se a Universidade Lusíada (Norte), que obteve a pontuação de 6,7/10. No entanto, a menor média de todas foi atribuída ao ISCAL - Instituto Politécnico de Lisboa (6,3), instituição menos recomendada pelos estudantes que a frequentam. Esta última apresentou, também, o pior resultado naquilo que diz respeito às infraestruturas e condições físicas das suas instalações.

Naquilo que concerne a perceção relativa ao consumo de álcool em ambiente académico, foi na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Bragança e na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra que os alunos apontaram, com maior frequência, “situações de consumo excessivo”. Igualmente em faculdades como o Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, o Instituto Politécnico de Santarém e a Escola de Ciências e Tecnologias da Universidade de Évora, os estudantes indicaram que o consumo de bebidas alcoólicas é muito frequente em festas e saídas entre amigos.

Já na Escola Superior de Comunicação Social do Instituto Politécnico de Lisboa, na Escola Superior de Enfermagem do Porto e na NOVA SBE, os estudantes dizem que o consumo, quando existe “é responsável e moderado”.