Internacional

Primeiro-ministro sueco demite-se em novembro

A Suécia tem marcadas eleições legislativas para setembro de 2022.


O primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, que se encontra numa situação política frágil, anunciou que vai demitir-se em novembro para permitir que o seu sucessor se prepare para as eleições de 2022.

Stefan Lofven, de 64 anos, está à frente do seu partido há quase 10 anos e tornou-se primeiro-ministro da Suécia em 2014.

No final de junho, o governante tinha pedido demissão do cargo, uma semana depois de ter sido derrubado por uma moção de censura no parlamento sueco, situação que abriu uma crise política. 

Uma semana depois, em 07 de julho, Stefan Lofven foi reinvestido pelo parlamento, mantendo-se, contudo, numa situação de fragilidade.

Agora, mais de um mês depois, o governante sueco anuncia que irá demitir-se do cargo de primeiro-ministro e de líder do Partido Operário Social-Democrata da Suécia em novembro.

"Tudo tem um fim e quero dar ao meu sucessor a melhor oportunidade possível", justificou.

O novo líder do partido terá de receber a aprovação do parlamento, antes de suceder a Stefan Lofven como primeiro-ministro.

A Suécia tem marcadas eleições legislativas para setembro de 2022.