Internacional

Biden decide não prolongar prazo de retirada de norte-americanos do Afeganistão

Apesar dos pedidos para que os norte-americanos permanecessem em território afegão por mais tempo, Biden acabou por decidir não estender o prazo acordado. 


Joe Biden não vai prolongar o prazo de 31 de agosto para a retirada dos soldados norte-americanos do Afeganistão. O anúncio foi feito, esta terça-feira, por um funcionário do governo norte-americano.

A decisão do Presidente dos Estados Unidos surgiu depois de consultar a sua equipa de segurança nacional e ponderar os riscos de manter a presença norte-americana no Afeganistão.

Sublinhe-se que, já hoje, em conferência de imprensa, o porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, disse que não serão aceites prorrogações do prazo e deixou um aviso: “Todas as pessoas devem ser removidas antes dessa data. Depois disso não permitiremos, não será permitido no nosso país, vamos tomar uma postura diferente”, declarou.

Segundo a mesma fonte governamental, o Presidente norte-americano pediu à sua equipa que crie planos de contingência, no caso de surgir alguma situação em que seja necessário prolongar ligeiramente o prazo.

Recorde-se que Joe Biden tinha admitido prolongar o prazo para a saída final dos soldados norte-americanos de Cabul. Contudo, a sua decisão acabou por ser noutro sentido, apesar do pedido da União Europeia para que os Estados Unidos garantissem a segurança do aeroporto internacional de Cabul “tanto tempo quanto for necessário”.