Internacional

Talibãs dizem que vão permitir voos civis após 31 de agosto

Garantia foi dada depois de uma reunião com o embaixador alemão no Afeganistão. 


Os talibãs voltaram a defender, esta quarta-feira, que não é necessário prolongar o prazo de 31 de agosto para a retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão, ao garantirem que vão permitir a realização de voos comerciais depois dessa data.

“[Os talibãs] abrirão o caminho para o reinício dos voos civis. As pessoas com documentos legais podem viajar através de voos comerciais após 31 de agosto”, escreveu o porta-voz do gabinete político dos talibãs, Suhail Shaheen, numa publicação partilhada no Twitter.

Segundo o porta-voz, esta garantia foi dada pelo diretor-adjunto do gabinete político dos talibãs no Qatar, Abbas Stanikzai, após uma reunião com o embaixador alemão no Afeganistão, Markus Potzel, para discutir assuntos políticos do país e a situação vivida em Cabul.

Na referida reunião, a Alemanha realçou a “continuação de ajuda humanitária no Afeganistão e acrescentou que os projetos de desenvolvimento suspensos também serão retomados depois da normalização da situação”.

Recorde-se que Joe Biden decidiu não prolongar o prazo de 31 de agosto para a retirada dos soldados norte-americanos do Afeganistão, depois de vários avisos de retaliação por parte dos talibãs. Contudo, esta terça-feira, depois de uma reunião de emergência do G7, o Presidente dos Estados Unidos garantiu que os soldados norte-americanos têm ordem para continuar no Afeganistão depois dessa data caso os talibãs comecem a complicar os acessos ao aeroporto de Cabul, como parte de um plano de contingência.

Recorde-se que ontem os talibãs anunciaram que os afegãos iriam ser proibidos de ir para o aeroporto, limitando o acesso a estrangeiros.