Internacional

Johnson & Johnson confirma eficácia de dose de reforço da vacina

A segunda toma do fármaco Janssen reforça os anticorpos nove vezes mais do que a primeira e única dose até ao momento. 

 

 


A empresa norte-americana Johnson & Johnson confirmou que uma dose de reforço da sua vacina contra a covid-19 é eficaz para o aumento da imunidade contra o vírus.

A segunda toma do fármaco Janssen, que é de dose única, "gera um aumento rápido e robusto em anticorpos que se ligam à espícula [do vírus], nove vezes superior ao que acontece 28 dias após a vacinação de dose única", afirma Johnson & Johnson em comunicado.

Os resultados intermédios, divulgados esta quarta-feira, foram verificados "em participantes com idades entre os 18 e os 55 anos e em pessoas com 65 anos ou mais que receberam uma dose de reforço mais baixa", referiu a empresa.

"Uma dose única da nossa vacina para a covid-19 gera respostas imunitárias fortes e duráveis até oito meses. Com estes novos dados, também verificamos que uma dose de reforço aumenta a resposta de anticorpos entre participantes dos estudos que já tinham recebido a nossa vacina", explicou o diretor global do departamento de investigação e desenvolvimento da Janssen, Mathai Mammen.

O seguinte passo será "discutir com as autoridades de saúde pública uma estratégia potencial para doses de reforço a tomar oito meses ou mais tempo após a vacinação com a dose única".

Neste momento, a Johnson & Johnson está em contacto com a agência reguladora dos medicamentos dos Estados Unidos e os centros de prevenção e controlo de doenças.