Economia

Trabalhadores do Santander em vigília contra despedimentos coletivos

Em causa estão vários despedimentos no Banco Santander, que já receberam pré-avisos de greve como forma de contestação contra o despedimento coletivo, para dia 13 de setembro.


Os trabalhadores do Banco Santander vão estar em vigília em frente ao Centro Totta em Lisboa na terça-feira, para defender a manutenção dos postos de trabalho e apoiar a greve convocada para o próximo dia 13 de setembro.

A iniciativa deverá ter início pelas 18h e prolongar-se-á até às 20h e conta com o apoio do movimento MUDAR Bancários.

Em causa estão vários despedimentos no Banco Santander, que já receberam pré-avisos de greve como forma de contestação contra o despedimento coletivo, para dia 13 de setembro.

Entretanto o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) criou um Fundo de Apoio Sindical que se destina a impugnar despedimentos coletivos no setor bancário.

O presidente do SNQTB, Paulo Gonçalves Marcos, explicou que “a utilização deste Fundo de Apoio Sindical permite retirar uma grande parte desta imoralidade que é despedir de forma ilegal e ajudará os trabalhadores a terem mais capacidade financeira para impugnar os despedimentos coletivos”.