Sociedade

Refugiado afegão em Portugal termina greve de fome após garantias do Governo

Augusto Santos Silva revelou que entrou em contacto com o jovem e que o Governo iria fazer de tudo para conseguir trazer a sua mãe e irmã.


Nasir Ahmad, o refugiado afegão que iniciou uma greve de fome para conseguir trazer a família para Portugal, terminou, esta terça-feira, o protesto após garantias do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Na noite de segunda-feira, Santos Silva disse, em entrevista à SIC Notícias, que entrou em contacto com o jovem e que o Governo iria fazer de tudo para conseguir trazer a sua mãe e irmã.

“Telefonei-lhe e expliquei-lhe qual era a resposta do Governo português. […] A resposta do Governo português é sim. Em tudo que depender de nós… […] A concessão de autorização – de visto – para a entrada dessas pessoas em Portugal. Esse visto está garantido. Será atribuído a essas pessoas já em território português”, afirmou.

Já esta terça-feira, o afegão que vive no Porto desde 2016, revelou a vários meios de comunicação quer iria terminar a greve de fome. “O contacto do senhor ministro dos Negócios Estrangeiros deixou-me sensibilizado e tenho a agradecer-lhe toda a atenção e cuidado”, afirmou Ahmad ao jornal Observador.

Segundo o jovem, as autoridades portuguesas tinham contactado a mãe, de 75 anos, e a irmã, de 32, para se dirigirem ao aeroporto de Cabul, mas tal não foi possível devido aos ataques terroristas ocorridos na passada quinta-feira.

A irmã de Nasir é uma ativista pelos direitos das mulheres e o jovem recém-licenciado em Marketing espera conseguir reunir a família ao abrigo do visto de reagrupamento familiar atribuído em regime excecional.