Economia

TAP pode pagar empréstimo de 1,2 mil milhões ao Estado até ao fim do ano

O apoio estatal concedido à TAP, no valor de 1,2 mil milhões de euros, foi para responder às necessidades imediatas de liquidez dada a pandemia com condições predeterminadas para o seu reembolso. Empresa diz que vai realizar mais 91 voos por semana no inverno.


Governo prolongou o prazo para o reembolso do empréstimo à TAP, no valor de 1,2 mil milhões de euros, até ao final do ano, anunciou a companhia aérea. A informação foi enviada em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O prazo anteriormente estipulado era 1 de setembro. 

"Desta forma, o prazo de reembolso do empréstimo que foi concedido à TAP ao abrigo do Contrato de Financiamento termina a 31 de dezembro de 2021 (e não a 1 de setembro de 2021 como inicialmente previsto no Contrato de Financiamento) em caso de não adoção de decisão final pela Comissão Europeia sobre o auxílio à reestruturação até aquela data", disse em comunicado. 

"Caso seja adotada decisão final favorável pela Comissão Europeia sobre o auxílio à reestruturação até 31 de dezembro de 2021, mantém-se como data de reembolso do mencionado empréstimo aquela que vier a ser fixada no plano de reestruturação do Grupo TAP aprovado pela Comissão Europeia", acrescenta ainda a companhia aérea. 

O apoio estatal concedido à TAP, no valor de 1,2 mil milhões de euros, foi para responder às necessidades imediatas de liquidez dada a pandemia com condições predeterminadas para o seu reembolso.

Em 2020, a TAP voltou ao controlo do Estado português, que passou a deter 72,5% do seu capital, depois de a companhia ter sido severamente afetada pela pandemia e de a Comissão Europeia ter autorizado o auxílio estatal de 1,2 mil milhões de euros.

Mais 91 voos por semana no inverno

TAP anunciou, esta quarta-feira, que vai realizar mais 91 voos por semana no inverno, face aos que oferece atualmente. Com este aumento, a companhia aérea passará a realizar 941 voos por semana nesse período. 

"O plano de voos da TAP para o Inverno IATA, que tem início a 31 de outubro e se prolonga até 26 de março de 2022, prevê, no período de pico de operação programado pela companhia, um total de 941 voos de ida-e-volta por semana, mais 91 frequências semanais do que as 850 que a companhia está a oferecer este verão". 

Este aumento da oferta, refere a TAP, "dá um sinal positivo e de confiança na recuperação da procura de viagens, em linha com as projeções internacionais para o setor, contribuindo para as perspetivas de recuperação operacional e económica da empresa".

Nos aeroportos nacionais, a TAP vai realizar 101 voos por semana à partida do Porto, ligando diretamente a Invicta a Lisboa, Funchal, Londres, Paris, Zurique, Genebra, Nova Iorque, Rio de Janeiro e São Paulo.

Além disso, a Madeira vai beneficiar de 49 voos por semana para Lisboa e Porto. Ponta Delgada terá 15 voos por semana para Lisboa e a Terceira sete frequências semanais para a capital. Faro vai ter 21 voos semanais para Lisboa.

No total, a TAP vai ligar Portugal a 37 cidades do resto da Europa, com 585 voos por semana. As ligações semanais diretas a África e Médio Oriente vão ascender aos 93 voos para 15 destinos. Nos Estados Unidos da América, México e Canadá, a TAP vai repor a operação em todas as rotas em que já operava antes da pandemia, com um total de 59 voos por semana em 11 rotas.

Para o Brasil a transportadora vai oferecer 52 voos semanais nas 12 rotas que vai operar este inverno e, por fim, para a Venezuela, a transportadora aérea vai realizar um voo por semana.