Cultura

Rússia será responsável pelo primeiro filme rodado no espaço

O realizador Kilm Shipenko e a atriz Yulia Peresild já começaram a preparar a viagem espacial em maio.

DR  


O realizador russo Klim Shipenko, de 37 anos e Yulia Peresild, uma das atrizes mais reconhecidas da Rússia de 34, a filmar o primeiro filme no espaço, depois de terem sido considerados “aptos para o voo espacial” por parte de uma comissão médica. A informação foi avançada pelo Centro de Preparação de Cosmonautas. Anton Shkaplerov também recebeu luz verde para embarcar : o cosmonauta acompanhará a atriz e o realizador até à Estação Especial Internacional (ISS, na sigla em inglês), onde o filme O Desafio será gravado e trabalhará como comandante e engenheiro de voo durante todo esse período.

Segundo a agência de notícias Efe, os três elementos contarão com substitutos caso surja um imprevisto. Kilm Shipenko, Yulia Peresild e Anton Shkaplerov começaram a preparar-se para a viagem espacial em maio, tendo tido uma formação mais curta do que o habitual. A preparação consistiu na aprendizagem dos sistemas de bordo do foguetão Soyuz MS-19 em que voarão e do segmento orbital russo da ISS.

Na formação de voo, o realizador, a atriz e o cosmonauta tiveram de se habituar ainda às condições de gravidade zero na ISS e aprender como reagir em caso de aterragem de emergência na água quando regressarem à Terra.

Os viajantes espaciais vão descolar no início de outubro do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, e permanecerão na Estação Especial Internacional cerca de 12 dias.

Intitulado Vyzov – em português O Desafio – o filme contará a história de um cirurgião que operou um cosmonauta doente no espaço porque a sua condição médica o impede de retornar à Terra para ser tratado. O filme, que ainda não tem data de lançamento, está a ser desenvolvido em colaboração com a Roscosmos, a emissora Channel One e o estúdio Yellow, Black and White.

Peresild e Shipenko, foram selecionados depois da agência espacial do país, Roscosmos, ter aberto um concurso para candidatos em novembro.

UMA DERROTA PARA OS AMERICANOS A verdade é que seis décadas após a façanha de Yuri Gagarin, cosmonauta soviético e o primeiro ser humano a viajar pelo espaço, em 12 de abril de 1961, a bordo da Vostok 1, os russos vão voltar a ficar à frente dos americanos na corrida espacial. Com Vyzov a tripulação russa ultrapassa assim a estrela de Hollywood Tom Cruise e o realizador Doug Liman, que têm um projeto semelhante em colaboração com a Nasa e a Space X, empresa do milionário Elon Musk.

“Chega de dormir! Vamos ser os heróis do país!”, proclamou nas redes sociais a atriz Yulia Peresild, em maio deste ano, descrevendo-se como uma “patriota sem ênfase”. “Vamos vencer esta nova corrida no espaço! Ser o primeiro é importante”, confirmou à AFP.

Entre os produtores do projeto estão Dmitri Rogozin, chefe da agência espacial Roscosmos e famoso pelos seus comentários anti-ocidentais. Outro nome é Konstantin Ernst, dono do canal de televisão Pervyi Kanal e que há mais de 20 anos está encarregado de organizar alguns dos momentos mais marcantes do presidente Vladimir Putin: desfiles militares, posses presidenciais ou as cerimónias do Jogos Olímpicos de Sochi.

De acordo com Dmitri Rogozin, Tom Cruise e Doug Liman conversaram com a Roscosmos no início de 2020 para rodar o filme, mas “forças políticas” pressionaram para que desistissem de trabalhar com a agência espacial russa. “Depois dessa história, entendi que o espaço é política”, reiterou ao Komsomolskaya Pravada. “Daí nasceu a ideia de que um filme russo tinha de ser aí rodado. O cinema sempre foi uma arma de propaganda”, sublinhou.