Sociedade

Furtou ouro a idosa a quem prestava apoio domiciliário e vendeu-o em Évora

A detida “aproveitou-se da vulnerabilidade” da vítima, uma mulher de 83 anos, a quem prestava apoio domiciliário, para furtar “as peças de ouro existentes naquela residência”.


Uma mulher de 52 anos foi detida por furto em residência, no concelho da Azambuja, revelou, esta sexta-feira, a Guarda Nacional Republicana (GNR).

A denúncia do furto ocorreu na passada terça-feira e foram “subtraídas peças de ouro”. A detida “aproveitou-se da vulnerabilidade” da vítima, uma mulher de 83 anos, a quem prestava apoio domiciliário, para furtar “as peças de ouro existentes naquela residência”.

“Na sequência das diligências policiais, foi dado cumprimento a uma busca domiciliária, no concelho da Vidigueira, que culminou na recuperação e apreensão de oito peças de ouro, bem como vários outros artigos, que entretanto foram adquiridos, após a venda de algumas peças de ouro em Évora”, acrescenta a nota.

A suspeita foi detida, através de mandado de detenção, no concelho de Azambuja, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Cuba.