Internacional

Joe Biden dá ordem para que documentos confidenciais do 11 de setembro se tornem públicos

"É fundamental garantir que o governo dos Estados Unidos maximize a transparência, contando com a classificação apenas quando for estritamente adequada e necessária.", lê-se na ordem executiva. 


O Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, assinou, esta sexta-feira, uma ordem executiva para que certos documentos confidenciais relacionados com os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 se tornem públicos, avança a AP.

"Os eventos significativos em questão ocorreram há duas décadas ou mais, e dizem respeito a um momento trágico que continua a ressoar na história norte-americana e na vida de tantos norte-americanos", lê-se na ordem executiva.

"Portanto, é fundamental garantir que o governo dos Estados Unidos maximize a transparência, contando com a classificação apenas quando for estritamente adequada e necessária.", acrescenta.

Segundo a agência de notícias, a decisão de Biden é um gesto de apoio às famílias das vítimas que há vários anos lutam com o governo norte-americano para que as informações sejam tornadas públicas.

No mês passado, cerca de 1.800 familiares, sobreviventes e socorristas opuseram-se à participação do Presidente norte-americano nos eventos do 20.º aniversário do 11 de setembro caso os documentos não fossem desclassificados.