Sociedade

Menos casos ativos no dia em que UCI registam aumento nas últimas 24 horas

Lisboa registou maior número de casos diários, bem como de mortes ocorridas. Houve novamente mais de 2 mil recuperados e uma redução de internados nos hospitais, exceto nas UCI nas últimas 24 horas.


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 1.713 novos casos do novo coronavírus e 13 vítimas mortais, segundo o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado este sábado. Lisboa registou maior número de casos diários, bem como de mortes ocorridas. Houve novamente mais de 2 mil recuperados e uma redução de internados nos hospitais, exceto nas UCI nas últimas 24 horas.

Os hospitais portugueses têm 664 internados, menos 17 pessoas face a atualização de sexta-feira. Do total, cerca de 139 estão nas Unidades de Cuidados Intensivos, mais três em relação a ontem.

A região de Lisboa e Vale do Tejo registou 630 das 1.713 infeções registadas no boletim da DGS. Segue-se Norte com 553, Centro com 250, Algarve com 172 e Alentejo com 77. Quanto aos arquipélagos, Madeira diagnosticou 24 contágios e os Açores sete.

Das 13 mortes reportadas, seis ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, quatro no Algarve, duas no Centro e uma no Norte.

Nas últimas 24 horas, Portugal reduziu os valores de casos ativos – 42.358 (menos 951 face a sexta-feira) – e de contactos vigiados pela DGS – 42.869 (menos 651). Mais 2.651 pessoas recuperaram da doença, elevando o total para 985.714.

A matriz de risco foi atualizada esta sexta-feira. De acordo com a DGS, a incidência de casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias a nível nacional é de 295,5, enquanto no território continental é de 302,6. Já o RT situa-se nos 0,96 em Portugal e 0,97 apenas no continente.

Portugal registou, desde o início da pandemia, 1.045.857 casos de SARS-CoV-2, dos quais 17.785 não resistiram.

Consulte aqui o boletim da DGS