Economia

Principais bancos europeus com lucros anuais de 20 mil milhões em paraísos fiscais

Esta é a conclusão de um estudo do Observatório Fiscal da União Europeia.

Principais bancos europeus com lucros anuais de 20 mil milhões em paraísos fiscais

Os 36 maiores bancos na Europa guardam, anualmente, quase 20 mil milhões de euros dos seus lucros em paraísos fiscais, o que equivale a pelo menos três mil milhões para os países perante um imposto mínimo de 15%. 

As conclusões são do estudo “Será que os bancos europeus deixaram os paraísos fiscais?”, do Observatório Fiscal da União Europeia (UE), que analisou a presença das maiores instituições financeiras sediadas na Europa em 17 países e territórios não cooperantes para fins fiscais.

Em causa estão bancos como HSBC, Barclays, Banco Santander, BBVA, Deutsche Bank, BNP Paribas e ING, num total de 13 dos 36 analisados que operam em Portugal. Segundo o observatório, este valor demonstra que os bancos recorrem “significativamente a paraísos fiscais, sem qualquer mudança durante o período de 2014-2020”.

Paolo Gentiloni, Comissário responsável pela Economia, avança: “Hoje, mais do que nunca, temos de combater os abusos fiscais. É vital proteger as receitas públicas necessárias para apoiar a recuperação e os enormes investimentos necessários para as transições ecológica e digital”, diz, acrescentando ser necessário a UE “realizar investigação ao mais alto nível, apresentar ideias inovadoras e promover um debate inclusivo e pluralista sobre as políticas fiscais em toda a UE”.

Os comentários estão desactivados.