Sociedade

Já sem meios aéreos, frente ativa mantém bombeiros no combate ao incêndio em Vila Pouca de Aguiar

Não há, por enquanto, “habitações em perigo”.


O incêndio de Soutelo de Matos, em Vila Pouca de Aguiar, tem uma frente ativa que está a arder com alguma intensidade uma zona de mato e pinhal na serra do Minhéu.

Segundo o comandante da corporação de Vila Pouca de Aguiar disse à agência Lusa, pelas 20h, não há, por enquanto, “habitações em perigo”.

Porém, durante a tarde, o fogo chegou a ter duas frentes ativas e, por precaução, foram retiradas cerca de 10 pessoas – idosos e uma criança – de quatro casas, na aldeia de Soutelo de Matos, que, por esta altura, já regressaram às suas habitações, indicou uma fonte da Proteção Civil à mesma agência.

Os meios aéreos foram desativados com o início da noite. Agora, no terreno, estão 149 operacionais, apoiados por 47 viaturas, revela o site da Proteção Civil, consultado às 20h36.

O fogo é uma reativação do incêndio que deflagrou pelas 23h25 de domingo, numa zona de mato da localidade de Soutelo de Matos, na freguesia de Pensalvos e Parada de Monteiros, que cerca da 01h entrou em fase de resolução.