Politica

Marcelo garante que não recebeu informação sobre presença de suspeito de terrorismo

“Isso é um problema de matéria classificada”, afirmou.


O Presidente da República afirmou, na segunda-feira à noite, que não teve informação sobre a eventual presença de um suspeito de terrorismo num restaurante em Lisboa, que visitou e onde almoçou em junho de 2018.

Questionado sobre se o seu corpo de segurança estava informado da situação, Marcelo Rebelo de Sousa garantiu que não.

"Não, não havia informação. E não sei mesmo - isso é um problema de matéria classificada - até que ponto é que não faz parte da estratégia da fiscalização dar espaço de liberdade a quem pode ser uma pista para encontrar outras estruturas para efeitos posteriors?", questionou.

Sublinhe-se que as declarações do chefe de Estado, à margem do festival IndieLisboa, na Culturgest, foram feitas após a divulgação da notícia que dava conta de que Yasser A, um dos irmãos iraquianos que se encontra preso sob suspeita de crimes de terrorismo, trabalhava no restaurante Mezze, e que já estava sob investigação na altura quem que o primeiro-ministro e o Presidente visitaram aquele espaço, cujo objetivo é também a ajudar a uma melhor integração dos refugiados, em especial sírios.