Internacional

Talibãs anunciam Mohammad Hasan como primeiro-ministro interino do Afeganistão

O porta-voz dos talibãs Zabihullah Mujahid revelou a formação do governo interino numa conferência de imprensa. 


Os talibãs anunciaram, esta terça-feira, a formação do governo interino do Afeganistão e nomearam como primeiro-ministro Mullah Mohammad Hasan Akhund. 

Em conferência de imprensa, o porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, revelou os ministros para as várias pastas: o co-fundador do movimento talibã, Abdul Ghani Baradar, será o vice-líder do Governo; Mullah Yaqub, filho do fundador dos talibãs e falecido líder Mullah Omar, vai ficar encarregue da pasta da Defesa; Sirajuddin Haqqani, que está a ser procurado pelo FBI, após ter fundado o grupo 'Haqqani Network', que combatia as tropas ocidentais no Afeganistão, foi indicado como ministro do Interior; e Amir Khan Muttaqi, negociador dos talibãs em Doha e que integrou o Executivo do primeiro regime, foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros.

"O gabinete não está completo, está apenas em funções", explicou Mujahid no Centro de Informações e Imprensa do Governo em Cabul. "Vamos tentar levar gente de outras partes do país", assinalou. 

Os talibãs, que assumiram o controlo do país a partir do dia 15 de agosto com a tomada da capital afegã, Cabul, prometeram um governo "inclusivo", capaz de representar a diversidade étnica do Afeganistão. Porém, é improvável que as mulheres sejam incluidas nos principais cargos do novo governo afegão. 

Os talibãs já tinham indicado há uma semana que estavam quase terminadas as rondas de consultas para a formação do novo governo, processo que acelerou com a saída dos soldados norte-americanos no último dia do mês de agosto. 

Após quase duas décadas de presença de forças militares norte-americanas e da NATO, os talibãs tomaram o poder em Cabul, através de uma rápida ofensiva que os levou a conquistar e controlar rapidamente as capitais das 34 províncias afegãs.