Sociedade

Variante Delta representa 99,7% dos novos casos de covid-19. Registado um caso da variante Gamma em LVT

Já no que diz respeito a outras estirpes, “a frequência relativa das variantes Beta (B.1.351) e Gamma (P.1), associadas inicialmente à África do Sul e ao Brasil (Manaus), mantém-se baixa, sendo inferior a 0,5% desde a semana 25 (21 a 27 de junho)”.


A variante Delta apresenta uma frequência relativa de 99,7% em Portugal, revelou, esta terça-feira, o mais recente relatório de situação sobre a diversidade genética do SARS-CoV-2 em Portugal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

O relatório contém uma amostra que “envolveu laboratórios distribuídos pelos 18 distritos de Portugal continental e pelas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, abrangendo uma média de 126 concelhos por semana” e, de acordo com os dados analisados, “a variante Delta (B.1.617.2) apresenta uma frequência relativa de 99.7% na semana 35 (de 30 de agosto a 5 de setembro) em todas as regiões”.

“Do total de sequências da variante Delta analisadas até à data, 66 apresentam a mutação adicional K417N na proteína Spike (sub-linhagem AY.1). Esta sublinhagem tem mantido uma frequência relativa abaixo de 1% desde a semana 24 (14 a 20 de junho)”, acrescenta o documento.

Já no que diz respeito a outras estirpes, “a frequência relativa das variantes Beta (B.1.351) e Gamma (P.1), associadas inicialmente à África do Sul e ao Brasil (Manaus), mantém-se baixa, sendo inferior a 0,5% desde a semana 25 (21 a 27 de junho)”.

Segundo o relatório, “não foi detetado qualquer caso associado à variante Beta” desde a semana entre 19 a 25 de julho. Relativamente à variante Gamma, “foi detetado um caso na semana 35 na Região de Lisboa e Vale do Tejo”.

Desde abril de 2020, o INSA tem vindo a desenvolver o 'Estudo da diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal', com o objetivo de “determinar os perfis mutacionais do SARS-CoV-2 para identificação e monitorização de cadeias de transmissão do novo coronavírus” e identificar “novas introduções do vírus em Portugal”.

Até à data, foram analisadas 16.380 sequências do genoma do novo coronavírus, obtidas de amostras colhidas em mais de 100 laboratórios, hospitais e instituições, representando 303 concelhos de Portugal.