Sociedade

Homem mata ex-companheira com catana por acreditar que esta fazia bruxaria para o prejudicar

Homicídio violento ocorreu após agressor ter perseguido de carro a vítima, que morreu no local.

PJ  


Um homem, de 39 anos, matou uma mulher, sua ex-companheira de 42 anos, com uma catana, depois de a ter perseguido de carro, na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, nos Açores.

A Polícia Judiciária já deteve o suspeito, que terá “agido motivado por sentimentos de vingança, por acreditar que a vítima usava técnicas de bruxaria para o prejudicar”, adiantaram as autoridades num comunicado.

"O crime foi consumado na sequência de uma perseguição automóvel, em que o suspeito, após ultrapassagem, bloqueou a via, para logo depois se dirigir ao veículo da vítima, empunhando uma catana", informa ainda a PJ, acrescentando que “o agressor desferiu, com extrema violência, um conjunto de golpes contra o corpo da vítima, nomeadamente na zona da cabeça, que lhe provocaram a morte no local”.

O detido será agora presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas coativas tidas por adequadas.