Sociedade

Líder do PAN ameaçada de morte nas redes sociais

Inês de Sousa Real vai apresentar queixa ao Ministério Público.


Inês de Sousa Real, líder do PAN, tem recebido ameaças de morte nas redes sociais e vai avançar com uma queixa ao Ministério Público (MP). Segundo denunciou a própria, esta quinta-feira, as ameaças começaram quando assumiu a liderança do partido. 

“Confesso que não compreendo como é que alguém se sente no direito de ofender e ameaçar outra pessoa, pelo simples facto de estar na política e de defender as causas em que acredita. Desde que fui eleita porta-voz do PAN que passei a receber mensagens deste teor", escreveu no Twitter.

A líder do PAN sublinha que “aceita e respeita” quem tem ideias “diferentes” das suas e do partido, mas não tolera, nem aceita “que alguém se sinta do direito” de a ameaçar, pelo que irá apresentar queixa ao Ministério Público.

“Todas estas mensagens e demais que vou recebendo, vão ser devidamente encaminhadas para o Ministério Público, pelas injúrias, ameaças e tentativa de coação, não apenas na minha qualidade de cidadã, mas também como alguém no exército de um cargo político, circunstância agravante”, frisou.

Inês de Sousa Real acrescentou ainda que se tratam de mensagens que "são apenas puro ódio" e que "não podem passar inconsequentes".