Sociedade

Efemérides de 21 de setembro

Jovens ativistas, incluindo a sueca Greta Thunberg, pediram há 2 anos, na Assembleia Geral da ONU, ações contra as mudanças climáticas.


1792 A Convenção Nacional francesa votou há 229 anos a abolição da Monarquia, que substituiu por uma breve (embora muito espalhada por todo o Mundo hoje em dia) República, demasiado ligada ao regime de terror de Robespierre (1758-94).

1895 Abriu há 126 anos a primeira fábrica de automóveis, a norte-americana Duryea Motor Wagon Company, rapidamente ultrapassada pela Ford, criada no ano seguinte.

1937 O escritor e académico britânico J. R. R. Tolkien (1892-1973) publicou há 84 anos O Hobbit, primeiro grande sucesso do autor do Senhor dos Anéis (1954-55).

1975 Foram há 46 anos nacionalizados os Estaleiros da Setnave, que saíram das modas empresariais nacionais.

1979 José Eduardo dos Santos tomou posse como presidente da República de Angola há 42 anos, como sucessor designado pelo MPLA de Agostinho Neto (n.1942, em funções até 2017).

1985 Onze reclusos, dez dos quais arguidos no processo FP 25, evadiram-se há 36 anos da Penitenciária de Lisboa.

1990 Portugal ratificou há 31 anos (1º Governo de Cavaco Silva) a Convenção dos Direitos da Criança (adotada pela ONU a 20 de novembro de 1989).

1993 A UNICEF revelou há 28 anos o decréscimo em mais de 50% da mortalidade infantil em Portugal, após a Revolução de 25 de Abril de 1974.

2004 O então secretário-geral da ONU, o diplomata ganês Kofi Annan (n.1938-2018, e no cargo entre 97-07) criticou há 16 anos os EUA, pela actuação (invasão militar) no Iraque, perante o na altura Presidente George W. Bush (n.1946, no cargo entre 2001-09), na abertura da 59ª Sessão da Assembleia-Geral da ONU.

2017 Houve há 4 anos Marchas da Mulher contra Trump, em vários locais do mundo.

2019 Jovens activistas, em que se inclui a sueca Greta Thunberg, pediram há 2 anos na Assembleia Geral da ONU ações contra as mudanças climáticas.

2020 O diretor-geral da OMS, o etíope Tedros Ghebreyesus, disse há 1 ano que os países que representam 2/3 da população mundial aderiram à iniciativa de distribuição da vacina COVAX para fornecer 2 bilhões de doses até o final de 2021 (tendo já Portugal entregue uma quantidade determinada).