Internacional

Gabby Petito. Testemunha que ligou para número de emergência viu a jovem a ser agredida pelo noivo

A 12 de agosto, cerca de um mês antes de a jovem de 22 anos ser dada como desaparecida, a polícia de Moab, no Utah, respondeu uma denúncia de violência doméstica que envolveu o casal. Os jovens ter-se-ão envolvido em confrontos físicos após uma discussão. 


O caso que envolve a jovem Gabby Petito, cujo restos mortais terão sido encontrados na segunda-feira, e o noivo, Brian Laundrie, ganhou novos contornos após ter sido revelado o conteúdo da chamada feita para o 911, os serviços de emergência norte-americanos, que correspondem ao 112 em Portugal.

A 12 de agosto, cerca de um mês antes de a jovem de 22 anos ser dada como desaparecida, a polícia de Moab, no Utah, respondeu uma denúncia de violência doméstica que envolveu o casal. Os jovens ter-se-ão envolvido em confrontos físicos após uma discussão. Após serem abordados pelas autoridades, que através da descrição da testemunha conseguiram localizar a carrinha do casal, Gabby admitiu a culpa e disse ter problemas de saúde mental e que, por isso, tentou agredir o noivo.

No entanto, segundo a denúncia feita ao 911, que a Fox News teve acesso, o agressor terá sido Brian, de 23 anos. “Gostaria de relatar um caso de violência doméstica”, começou por dizer a testemunha, na chamada que durou cerca de 49 segundos.

“O homem estava a bater na rapariga, eles correram para cima e para baixo na calçada... ele começou a bater-lhe e eles foram embora”, acrescenta.

O relatório da ocorrência, elaborado pelo polícia Daniel Robbins, revelou que "tanto um como o outro disseram que estavam apaixonados e prestes a casar e que não queriam que nenhum deles fosse acusado de um crime”. “Depois de avaliar as circunstâncias, não acredito que a situação escalasse para o nível de violência doméstica ou de uma crise de saúde mental”, afirmou Robbins.

Recorde-se que Gabby e Brian partiram, em julho, para uma viagem pelos Estados Unidos numa carrinha convertida. No final de agosto a jovem deixou de publicar conteúdos nas redes sociais e de contactar a família. No dia 1 de setembro, Brian voltou para a casa, na Florida, sozinho e sem dar explicações sobre o paradeiro da jovem.

O desaparecimento da jovem foi reportado às autoridades pela família a 11 de setembro e Brian encontra-se em parte incerta desde dia 14.

No domingo, dia 19, a polícia federal norte-americana (FBI) encontrou um corpo que corresponde à descrição de Gabby Petito no parque nacional de Wyoming, onde estavam concentradas as buscas pela jovem.

Apesar de as autoridades ainda não terem confirmado a identidade do corpo, por ser necessária a realização de uma autópsia, o pai de Gabby, Joseph Petito, publicou uma fotografia da filha nas redes sociais com a descrição: “Ela tocou o mundo”.